A GUERRA FOI DECLARADA

A presidente Dilma, recebeu um forte 'cruzado' de esquerda e na ponta do queixo. A base aliada, composta dos 14 partidos, emitiu um aviso aos integrantes do Palacio do Planalto. Um grito de guerra, foi ecoado por 200 deputados ao declararem que não votarão absolutamente nada e, se por ventura votarem, o farão com o objetivo de derrotar o governo. O governo Federal, assim, está encurralado mais cedo dom que se previa, e com grandes posssibilidades da Presidência da República ficar sózinha. A atual crise política envolve muita grana dos cofres da nação. Nervos, estão à flor da pele. Um recuo da Presidente quanto ao combate à corrupção, pode ser o inicio da saída para contornar o cáos, se a aprovação das emendas da PEC 300 (piso salarial dos policiais militares) e emenda 29 (que fixa percentuais de gastos) pela União, Estados e Municípios no tocante à saúde. Encostada às 'cordas', valeu-se do padrinho Lula, o qual aconselhou-a a nâo mais esticar a corda", afim de não irritar ainda mais o PMDB, o qual garante no momento a governabilidade. Lê-se então nas entrelinhas: fechar olhos e ouvidos a tudo que que se referir a desvios e saques ao tesouro. Assim sendo, voltamos ao tempo do 'EU NÃO SEI DE NADA!". Só nos resta dizer: TRISTE BRASIL!!!! (Por Roy Lacerda).