Home Sandra Vargas Polastre

Sandra Vargas Polastre

QUAL A RELIGIÃO DIZ A VERDADE?

Qual Religião Diz a Verdade? Templo de Deus...

Li um livro Evangélico há algum tempo: "O Poder da Profecia Positiva" de Laurie Beth Jones. A autora faz profundas reflexões sobre a Bíblia, e numa delas fala sobre o livro de Tobias. Percebi que muito do que ela explica é metafísica, um interessante comentário dela é que devemos por filtros ao ler a Bíblia. Quando ela disse em por filtros ela citou o próprio Jesus que nunca foi fã dos fariseus que levavam a Bíblia ao pé da letra e em um dos questionamentos perguntaram ao Mestre sobre o sábado e ele respondeu que o sábado foi feito para o homem e não o contrário. Ela citou Levítico que consta que as pessoas com algum defeito físico sequer podiam ir ao templo orar, e o que foi que Jesus fez senão ir aos que tinham defeitos, Jesus afirmou "vim para os doentes e não, os sãos". Baseado nisso, será que você ainda acha que Levítico foi inspirado por Deus ou tem a mão do homem que usou o texto sagrado para por suas regras, aquilo que os homens comuns achavam certo?

Tenho um amigo, muito devoto, que conta que existem muitas "profetadas". Uma vez o pneu do carro do Pastor furou e ele desceu do carro, pegou o macaco e trocou o pneu. Chegou atrasado na pregação e disse que quase que não chega e que ainda perdeu o macaco. Uma pessoa levanta a mão e diz: "O Senhor está me revelando! O seu macaquinho está são e salvo e já foi adotado por outra pessoa". Na minha modesta opinião a sintonia da "revelação" estava com fio cruzado e interferência...

Religião é uma coisa complicada, vejamos sobre os “Fins dos Tempos”: se os Evangélicos estiverem certos, todos os bons Evangélicos vão para o céu e o restante fica sofrendo na Terra e passando pela "grande tribulação" e aí quem passar na peneira da tribulação vai para o céu junto com os Evangélicos que já foram; se os Católicos estiverem certos vão todos os Cristãos bons (incluindo os Evangélicos) e o restante da teoria é igual a dos Evangélicos; se os Espíritas estiverem certos, todos os maus morrem e reencarnam num planeta que é como a Terra era há milhões de anos atrás, só ficam os evoluídos e a Terra deixa de ser planeta de Expiação para ser de Evolução; se os Esotéricos, que possuem conexões ufológicas estiverem corretos, no grande cataclismo de reversão de pólo magnético virão naves interplanetárias e resgatarão os bons que precisam depois retornar ao planeta para reconstruí-lo, quem ficar na Terra terá que se virar para sobreviver e se sobreviverem terão apoio dos escolhidos que foram retirados da Terra, foram poupados e depois retornam para ajudar na reconstrução; e se ainda outra corrente de Esotéricos estiver certa: portais serão abertos e somente os que estiverem em sintonia com os portais conseguirão enxergá-los e se salvar pois o planeta passaria por cataclismos; se os Esotéricos, da linha tradicional, estiverem certo, será similar ao que crêem os Espíritas, havendo intervenção da Grande Fraternidade Branca de forma etérea. Todas as linhas Esotéricas acreditam em um ponto em comum: o planeta Terra deixará de ser de Expiação para ser de Evolução, da mesma forma que acreditam os Espíritas; se os Budistas estiverem certos virá Maytréia (um ser na mesma linha de atuação de Jesus) e reconstituirá os ensinamentos do bem na Terra assim como fez Sidarta Gautama; e ainda há outras teorias...

Com tudo isso e um monte de versões de Bíblias que já li, resolvi ficar no caminho do bem, seguindo a máxima de Mahatma Gandhi: "Como a abelha que colhe o mel de diversas flores, a pessoa sábia aceita a essência das diversas escrituras e vê somente o bem em todas as religiões".

Comprei a Bíblia de Jerusalém que foi traduzida dos textos originais e numa ação conjunta de Católicos e Protestante, por conter os ditos livros "apócrifos" é considerada Católica. "Apócrifos" não são reconhecidos pelos Protestantes e só são "apócrifos" porque no Antigo Testamento só entrava texto escrito em hebraico e escrito em Jerusalém... se formos por aí, além dos "apócrifos" dos Católicos teremos que cortar todo o Novo Testamento porque não obedeceu nenhuma dessas regras, e quem disser que é porque contém ideologia divergente sugiro ler Tobias e me mostrar onde foi divergente do resto da Bíblia... por falar em divergente Judas comeu ou não com Cristo na última ceia, porque em um dos evangelhos, um diz que comeu e o outro diz que saiu antes de comer, e aí ? Tira-se no palitinho ou corta-se mais um livro da Bíblia?

Que tal fazermos mais caridade? Jesus já disse "se deres água e pão a um dos meus pequenos, a mim destes". Prefiro alimentar Jesus pessoalmente. Para driblar essa minha linha de raciocínio, os pastores vão dizer: "não olhe o homem, olhe a igreja porque sem igreja não há salvação". Se formos por aí então Jesus era mentiroso, rebelde e desobedeceu a Deus porque além de chicotear o povo que estava no átrio do Templo em Jerusalém (fazendo mercantilismo em nome de Deus, "algo em comum com os dias de hoje?"), ele nunca deu ouvidos aos Rabinos mais velhos, antes, com 12 anos os deixou de queixo caído e para concluir disse que nós somos o Templo de Deus, a Igreja de Deus. Sugiro, olharmos para a Verdadeira Igreja de Deus, ou seja, NÓS MESMOS, nos consertarmos e alimentarmos a Jesus em pessoa, ou seja, os "pequeninos" (pessoas carentes de comida, atenção, educação e principalmente AMOR).

Espero que comecemos a entrar na fase da tolerância religiosa e que os que precisem de igreja para ficar no caminho, já que sem uma comunidade saem da linha, ou porque gostam da companhia da comunidade, ou porque precisam dar uma diretriz para os filhos, que fiquem em suas igrejas, mas tenham discernimento e não sejam guiados feito gado a toque de vara.

O título do meu texto pergunta: qual religião diz a verdade? A resposta é: “todas que façam o bem” pois no fim o que irá importar para Deus não é a forma do “arrebatamento” ou dos “portais”, nem como O chamamos: Tupã, Jeová, Allah, Adonay, Jesus, Oxalá, Brahma, Olorum, Manu, Buda, Grande Mãe...

Tampouco importará qual “Livro Sagrado” é o verdadeiro se é o Bhagavad Guita, dos Hinduístas; o Tanakh, dos Judeus; o Avesta, dos Zoroastrianos; a Bíblia, dos Cristãos; o Livro de Mórmon, dos Santos dos Últimos Dias; o Alcorão, dos Islâmicos; o Guru Granth Sahib dos Sikhs; o Kitáb-i-Aqdas, dos Bahá'ís; as cinco obras básicas segundo a codificação de Allan Kardec, dos Espíritas ou o Tao Te Ching do Taoísmo...

Não importará qual “Livro Sagrado” está correto, porque todos são Sagrados, porque foram escritos por “pessoas sagradas” que eram parte do Criador/Criadora, só é preciso manter a mente aberta e por filtros e principalmente respeitar todas as crenças religiosas, porque isso faz parte da civilidade.

Que Deus esteja em nossos corações e não em templos de pedra, porque já diz a Bíblia que nós somos o "Templo de Deus" e que cada vez mais pessoas alimentem Jesus pessoalmente, ajudando ao próximo. Preste atenção a uma importante informação: “Todos Nós Somos Sagrados”.

Muita luz no seu caminho,

Sandra Vargas Polastre.

Escritora e Jornalista.

Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

www.brasilamoreterno.blogspot.com

 

 

MOMENTO DE ESCURIDÃO...

Madre Teresa de Calcutá...

Sou admiradora de Madre Teresa de Calcutá bem como de outros grandes místicos... Eu não acredito em coincidências, mas está acontecendo tanta coisa estranha e ao mesmo tempo, é como um grande quebra-cabeça, no fim fará sentido.

Eu estou na época da "escuridão interior", a mesma escuridão que Madre Teresa vivenciou... por fora sou otimista, sorridente, mas quando reflito sobre o "mundo" sinto vazio, tristeza... Pensei que era depressão, transtorno bipolar, mas veio parar nas minhas mãos o livro "Madre Teresa. Venha, Seja Minha luz" de Brian Kolodejchuk. Ao lê-lo me vi, a mesma tristeza e sensação de abandono, sei que não estou, tenho provas, muitas vezes vejo além das aparências, mas experimento o vazio e Madre Teresa chamou isso de "Momento de Escuridão" e disse: "Se eu alguma vez vier a ser Santa - serei certamente uma Santa da "escuridão". Estarei continuamente ausente do Céu - para acender a luz daqueles que se encontram na escuridão na Terra". No meu ponto de vista há dois sentidos: ajudar a quem precise e auxiliar os "guerreiros de Deus" quando passarem por seu "Momento de Escuridão".
Também sou fã do seriado Star Trek -Voyage, onde a Capitã é uma mulher: Capitã Kathryn Janeway. Vi todos os anos do seriado, durante seus 7 anos. Tenho até uma maquete da nave e Janeway é meu exemplo de mulher digna, inteligente, capaz... Acompanhei até sua adaptação de personalidade de Capitã rígida a Capitã ponderada, mais flexível... Mesmo possuindo fragilidade, encontrou grandeza de alma para lutar e comandar sua nave e trazer a tripulação sã e salva para a Terra, após entrar por uma fenda temporal. Pensando nela, ainda que em ficção, quantas “Janeways” não existem por aí. Passam o “pão que o diabo amassou” mas continuam em frente lutando até vencer de uma maneira ou de outra. Já disse, certa vez, Fernando Pessoa:
“Tudo em nós está em nosso conceito do mundo; modificar o nosso conceito do mundo é modificar o mundo para nós, isto é, é modificar o mundo, pois ele nunca será, para nós, senão o que é para nós...”.
Paz e Luz,
(Por:Sandra Vargas Polastre).
Escritora e Jornalista.
Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.
www.brasilamoreterno.blogspot.com

Silencie a Voz que Tenta Derrubar Você...

Há um filme: "Em Busca da Terra do Nunca" que conta a vida do autor de Peter Pan, o Escritor J.M Barrie. O filme nos faz refletir sobre quando éramos crianças e não sabíamos que há maldade no mundo. Tudo era inocente e acreditávamos em fadas. Onde todas as coisas eram possíveis e não haviam barreiras, ainda que alguém dissesse: "Não faça!" Como crianças curiosas acabávamos fazendo o contrário... Um trecho do livro Peter Pan diz: "Quando o primeiro bebê riu pela primeira vez, o riso se despedaçou em milhares de partes e todas elas se espalharam, foram saltando. E assim nasceram as fadas... e quando alguém diz que não acredita em fadas, uma fada cai e morre...".

Na estréia da peça Peter Pan, o autor teve uma brilhante idéia, reservou 25 lugares espalhados pela platéia e trouxe crianças de um orfanato e as colocou nos lugares espalhados e reservados no teatro. O resultado foi que as risadas das crianças contagiaram os adultos e os fez sair do casulo de seriedade, de uma Inglaterra do século XIX. O Escritor J.M.Barrie teve como inspiração para Peter Pan um menininho de sete anos que se chamava Peter, um dia esse pequeno amigo lhe confidenciou que tinha vontade de escrever, mas não sabia como começar, então Barrie disse: "Escreva sobre qualquer coisa, sua vida, seus irmãos... depois as coisas vão ficando mais fáceis".

Outro filme: “Antes de Partir” é agradável sobre um tema desagradável. Por ironia do destino, o rapaz que escreveu o roteiro do filme, Justin Zacham, estava a ponto de desistir de seus sonhos em Hollywood. Escreveu "Antes de Partir" em duas semanas, como última chance, rejeitada por todos os produtores até cair nas mãos do diretor Rob Reiner, de "Harry e Sally, Feitos Um para o Outro" (1989) e "Questão de Honra" (1992).

Há outro caso de superação: Paul Potts, o vendedor de celulares, tímido e olhar melancólico e que emocionou o mundo ao cantar ópera no show de talentos Britain’s Got Talent exibido na Inglaterra, em 2007. Na sua primeira audição quando questionado pela jurada: "O que você irá fazer Paul?". Ele respondeu: "Eu vou cantar ópera”.Os jurados fizeram cara de surpresa, ninguém realmente esperava nada daquela apresentação. Foi quando outro jurado, com cara de: "vou perder meu tempo", disse para Paul começar. Paul com simplicidade e uma voz belíssima encantou a todos, venceu o concurso, ganhou um prêmio de cem mil libras, gravou um CD e se apresentou para a Rainha Elizabeth II durante o The Royal Variety Performance no mesmo ano. Aos trinta e seis anos e cantando ópera desde os vinte e oito, investia quase todo o dinheiro que conseguia em cursos para se aperfeiçoar. Em 2003 sofreu um acidente de moto e precisou parar os estudos. Em 2007 resolveu se inscrever no concurso para ver no que ia dar. Paul Potts é hoje, para muitos, um exemplo de dedicação e capacidade de realização de um sonho. Paul declarou: "Toda minha vida me senti um insignificante, mas depois da primeira audição eu realmente sou alguém. Eu sou Paul Potts".

Certa vez o Pintor Vicent Van Gogh disse: "Se escutar uma voz dentro de você dizendo: Você não é um pintor, então pinte sem parar, de todos os modos possíveis, e aquela voz será silenciada”. Que tal se listássemos nossos sonhos e começássemos a realizá-los? Nunca desista de seus sonhos, pois eles irão se tornar realidade se acreditar de todo coração. Silencie a voz que tenta derrubar você e você realizará todos os seus sonhos sempre que você acreditar em si mesmo.

Paz e luz a todos,
Sandra Vargas Polastre.
Escritora e Jornalista.
Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.
www.brasilamoreterno.blogspot.com

A Beleza de Jesus e a Nossa Beleza

A obra "A Última Ceia" foi pintada por Leonardo da Vinci, que levou sete anos para completar a obra. Os personagens que representavam os doze apóstolos e Jesus Cristo foram criados a partir de modelos vivos. E o modelo vivo que representaria a figura de Jesus foi o primeiro a ser escolhido. Quando foi decidido que Da Vinci faria essa grande obra, centenas de jovens foram vistos e examinados com cuidado, num esforço para encontrar uma face pura com a personalidade limpa, não afetada pelo mal. Finalmente, depois de semanas nessa laboriosa busca, um jovem de dezenove anos foi selecionado como modelo que representaria Cristo. Por seis meses Da Vinci trabalhou na produção desse caráter principal da famosa pintura e durante os próximos seis anos se dedicou ao que restava desse sublinhe trabalho de arte.

Pessoas apropriadas eram escolhidas uma a uma para representar os onze apóstolos, e um espaço foi deixado para a pintura que representaria Judas Iscariotis (o apóstolo que traiu Jesus por trinta moedas de prata), como toque final dessa obra. Durante semanas Da Vinci procurou por um homem com as faces endurecidas, marcadas pela avareza, cinismo, falsidade, que poderia trair seu melhor amigo. Depois de muitas experiências desanimadoras em procurar pelo tipo de pessoas ideal para representar Judas, disseram a Da Vinci que um homem cuja aparência se encaixava inteiramente nas exigências tinha sido encontrado, ele estava numa cela subterrânea em Roma. O famoso pintor foi até Roma e o prisioneiro foi trazido de sua cela e conduzido à luz do sol; Da Vinci teve a percepção de que o homem tinha um aspecto selvagem, de cabelo longo emaranhado, a expressão da maldade alastrada em sua face. Seu rosto mostrava um caráter fraco, transtornado, em completa ruína. Por fim, o pintor encontrara a pessoa que queria, a pessoa para representar o caráter de Judas em sua pintura.

Com a permissão especial do rei, esse prisioneiro foi levado à Milão onde a obra estava sendo executada. Por seis meses o prisioneiro sentou-se diante de Da Vinci, durante horas, dia-a-dia, para que o artista continuasse a sua tarefa de transmitir, na sua pintura, o baixo caráter no retrato que representava o traidor de Jesus. Assim que Da Vinci terminou, voltou-se para os guardas e disse "eu terminei, podem levar o prisioneiro". De repente, o prisioneiro perdeu o controle e correu até Da Vinci, e disse: "Da Vinci, olhe para mim! Você não sabe quem sou eu?" Da Vinci com os olhos treinados de um grande estudante, examinou cuidadosamente o homem cujo rosto tinha olhado incansavelmente por seis meses e respondeu: "Não, eu nuca o vi em minha vida até o momento em que você foi trazido a mim, de sua cela subterrânea em Roma". Então levantando seus olhos para o céu, o prisioneiro disse: "Oh! Deus tenho eu caído tanto?" E girando o rosto para o pintor, ele gritou, "Leonardo Da Vinci, olhe para mim outra vez. Eu sou o mesmo homem que você pintou há sete anos, como a figura de Cristo!"

Muitas lições podem ser tiradas desta história verídica a forma como nós vemos e julgamos os outros pela aparência externa, sem saber o contexto; quais os efeitos de julgar o certo e o errado? Aquele era um homem jovem cujo caráter era puro e intocável pelo mal e representou a inocência e a beleza para a representação de Cristo. Em sete anos, seguindo uma vida errada ou sendo erradamente condenado (quem sabe?), a inocência e a beleza para a representação de Cristo o transformou num retrato perfeito do maior traidor conhecido na história do mundo. Judas, num último gesto de desespero e falta de fé, se matou pois não acreditou na misericórdia de Deus.

Nosso rosto possui a beleza que permitimos que os outros o moldem ou a beleza que damos a nosso rosto, reflexo do nosso coração. Mas mesmo que a mudança do nosso rosto seja inevitável, como aconteceu com o verdadeiro Jesus que sofreu e padeceu nas mãos dos que o julgaram e machucaram, que ainda assim tenhamos a mesma majestade de Jesus, que disse, no momento final: "Senhor, perdoai-os. Eles não sabem o que fazem." Afinal somos filhos do mesmo Deus que Jesus era e é.
Paz a todos,
Sandra Vargas Polastre.
Escritora e Jornalista.
Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.
www.brasilamoreterno.blogspot.com

Esperança, Fé e as Areias do Tempo...


Sob a luz do sol, temos visto cada vez mais desastres, violência, desespero... N´alma: desânimo, tristeza, busca de algo que não se sabe o quê... Existe uma ampulheta com as areias do tempo e cuja todas as religiões do mundo inteiro dizem que ao fim dos tempos, ao cair do último grão, haverá o “Armagedon”, cada um renomeando o termo segundo sua crença.
A luz se alimenta de esperança, força, coragem, fé e oração. As trevas, de MEDO. O destino está em nossas mãos, nós o tornamos realidade. Por isso abandone o medo.
Chico Xavier e outros grandes Mestres nos ensinaram que nosso planeta deixará de ser de “Expiação” para ser de “Evolução”. O mesmo processo aconteceu com Capela, e os que precisaram de uma oportunidade diferente foram enviados, em exílio, para a Terra.
Capela é um planeta cuja Ascensão chegou ao seu tempo e aos que a luz não se adaptaram tiveram outra chance vindo para a Terra. A Roda de Sansara gira novamente e agora haverá os exilados da Terra num lugar como era a Terra há milhões de anos atrás. Os que estão na luz serão tentados em seus pontos mais fracos e os que estão nas trevas a acharem que não há mais jeito, mais tempo... Mas há! É só querer mudar.

Para ilustrar o que é Sansara há uma estória oriental que esclarece:
“Durante uma conversa, o Rei Milinda perguntou a Nagasena:
- Que é Sansara?
- É muito simples: aqui nascemos e morremos. Depois nascemos de novo e, de novo, morremos. Isto é Sansara. Respondeu Nagasena.
- Poderias me explicar com mais clareza? Pediu o rei.
- É como o caroço de uma manga que plantamos para comer o fruto. Quando a árvore cresce e dá frutos, as pessoas os comem para de novo plantar os caroços. E dos caroços nasce umas novas mangueiras, que vai dar novos frutos. Desse modo a mangueira não tem fim. Da mesma forma, nascemos aqui e morremos ali. Sansara é a roda dos nascimentos que é movida pelo karma.
- O que renasce no outro mundo? Perguntou o rei.
- Depois da morte nascem o nome, o espírito, o corpo, disse Nagasena.
- É o mesmo nome, o mesmo espírito e o mesmo corpo que nascem depois da morte? Perguntou o rei.
- Não é o mesmo espírito e o mesmo corpo que nascem depois da morte. Este corpo e espírito criam a ação. Pela ação ou Karma, nasce outro corpo, concluiu Nagasena.
- Ainda não compreendo. Poderias usar uma imagem para que eu possa visualizar? Perguntou o rei.
Nagasena levou o rei até um penhasco de onde se avistava o mar.
- Veja o mar. Uma onda nasce lá na arrebentação, cresce e vem morrer na beira da praia. Ela deixou de ser onda, mas nunca vai deixar de ser mar.”

Porque a Roda de Sansara está girando, se Sansara é a renovação do ser a cada nova oportunidade de se melhorar? Sim, Sansara é cada oportunidade, mas a Roda de Sansara é quando um ciclo se fecha e outro se abre.
Como lidar com todos os sentimentos conflitantes que estamos passando? Oração, Oração e Oração. Mas mais algumas coisas, que seriam como um ritual: escrever numa folha de papel tudo o que nos incomoda, o que nos aflige, serve em forma de carta ou lista. Depois rasgar a carta e jogar os pedaços ao mar ou queimar o papel até sobrar cinzas e soprar ao vento. Usar um caderno para por imagens que nos deixam felizes, nossos desejos, idéias que surjam, até para hobbies. Mantenho um caderno que até coisas de dança, um dos meus hobbies, eu coloco ou desenho. Frases que ouço ou que leio... Este hábito está se mostrando de grande valia pois até nossos sonhos nos trazem mensagens. Muitas vezes eles me ajudaram a me compreender e a trabalhar de uma forma melhor.
Um amigo me perguntou porque ultimamente estão surgindo novos dons ou aumentando antigos dons, como vidência, clariaudiência, sonhos proféticos... Por exemplo, nele próprio que passou dos 40 anos? Porque é chegada a hora dos que estão na luz arregaçarem as mangas e ajudarem, trabalharem mais em prol do próximo e isto vai requerer reforço dos Guardiões do Tempo, os Guardiões de Deus... Ou seja todos que trabalharem seu lado negro e se voltarem para a luz, sim todos nós temos um lado negro que se baixarmos a guarda se levanta e nos assola. O levantar, após a queda, é difícil mas não impossível. Faça todas as coisas que te deixem bem: acender vela para o anjo da guarda, ir a um lugar Sagrado, meditar, ler coisas inspiradoras, ver bons filmes... Dias desses recebi uma curiosa mensagem:

“Ele colocou uma mistura de terra e saliva em meus olhos, eu me lavei e agora vejo”.

João 9:15

“Não são as circunstâncias que importam; é Deus dentro da circunstância. Não são as palavras; é Deus as falando. Não é a lama que curou os olhos do cego; foi o dedo de Deus na lama. O berço e a cruz eram comuns como a grama. O que as tornou sagradas foi Aquele que se deitou nelas”.

Max Lucado (Escritor e Pastor).


Não será o caderno que te acompanhará que te iluminará, nem a folha em cinzas que irão te livrar das provas, mas sua força em conexão com Deus, como um pedido de socorro. Não se envergonhe de pedir socorro, eu peço todos os dias pois luto a cada dia, fico grata pois quanto mais me esforço e mais peço mais sou atendida e cada vez mais melhoro. Respire fundo, faça uma oração, durma e ao acordar agradeça por mais um dia de luz do Sol em sua vida e mais uma oportunidade de um novo dia, cada vez melhor.
Está chegando o Fim nas Areias do Tempo, mas um Novo Começo num Mundo Melhor. Saiba que você não está sozinho, já diz a Bíblia: “Se necessário for, Deus usará as pedras para falar.” E ajudar. Fique atento aos sinais. Tenha ESPERANÇA e FÉ e alcançará a FELICIDADE.
Muita luz no seu caminho,

Sandra Vargas Polastre.

Escritora e Jornalista.

Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

www.brasilamoreterno.blogspot.com

 

Banner