Home Destaque

Destaque

ABUSO DE AUTORIDADE

Infelizmente no Brasil, todos querem ser autoridades. Mas, muitos  quando dizem: "Sabe com quem está falando?": Não passam de "ortoridade".

Por: Roy Lacerda.

 

Juiz Marcelo Baldochi, de Imperatriz (MA)





Juiz chamou funcionário da TAM de 'vagabundo' e 'm...', diz testemunha
Uma testemunha que presenciou toda a confusão envolvendo o juiz Marcelo Baldochi e funcionários da TAM, no aeroporto de Imperatriz (MA), no último sábado (6), afirmou que o magistrado não restringiu a dar voz de prisão a três agentes, como também teria os humilhado.
"Ele se alterou, chamou o atendente de vagabundo, disse que eles eram uns 'merdas'. Ele parou o aeroporto, e todo mundo se revoltou contra ele. Ele os humilhou, foi triste", contou a mulher, que acompanhava o namorado no momento em que a confusão ocorreu.
A testemunha afirmou que Baldochi chegou a pedir ao atendente para que o piloto o esperasse para embarcar, mas recebeu uma ordem negativa. "Ele então inventou lá uma lei e disse que era desacato ao consumidor e então invadiu a área restrita da TAM. O primeiro atendente, ele mandou ficar no cantinho da sala, dizendo que estava preso", afirmou.
Ainda segundo a testemunha, na saída do aeroporto, já com a chegada da Polícia Militar, os funcionários da TAM foram conduzidos de táxi até a delegacia e não foram algemados.
"O juiz disse que precisava viajar com urgência para ir a um velório. Ele batia no balcão e gritava: 'eu quero o meu dinheiro da passagem de volta em dobro'. Fez aquilo tudo para aparecer, para abusar do poder", completou.
A testemunha entrevistada nesta reportagem entrou em contato com o UOL via Whatsapp (11 - 97500-1925).
O vídeo que publicado nesta reportagem foi enviado por ela, e gravado pelo irmão – que também estava no aeroporto no momento da confusão.
A delegada adjunta do 3º Distrito Policial de Imperatriz (MA), Virginia Loiola, afirmou que ainda aguarda a ida de Baldochi para dar prosseguimento às investigações sobre o boletim de ocorrência aberto no último sábado.
Segundo a delegada, o registro da ocorrência foi feito por telefone por um advogado acionado por Baldochi, sem mais detalhes. "Ele pediu pra registrar o boletim com base no artigo 76 do Código de Defesa do Consumidor. Estamos aguardando o comparecimento do juiz para que ele dê prosseguimento ao caso", informou.
O artigo 76 fala dos agravantes dos crimes tipificados no código e prevê punição a quem ocasionar "grave dano individual".
Para a delegada, ainda não está claro que tipo de crime teria sido cometido no caso. "O avião decolou normalmente, os motores não foram desligados e o juiz foi acomodado pela própria própria TAM", afirmou.
A delegada afirmou que os funcionários da TAM levados à delegacia no sábado não chegaram a prestar depoimento porque não havia queixa formal. "Eles não foram ouvidos; apenas foi registrado o boletim. Nada mais", disse.
Segundo a delegada, dois dos funcionários procuraram a polícia nesta terça-feira (9) para pedir esclarecimentos, mas não prestaram boletim de ocorrência por ordem da empresa.
"Os funcionários estão, de certo modo, indignados porque o juiz os humilhou publicamente, mas não prestaram queixa", disse.
O UOL conseguiu contato com um dos funcionários detidos por ordem do juiz. Ele informou que a empresa está à frente das ações em resposta ao juiz e que a TAM teria solicitado que eles não dessem mais detalhes sobre o assunto.
A reportagem ainda não conseguiu localizar o juiz Marcelo Baldochi. Uma funcionária da 4ª Vara Cível de Imperatriz, onde o juiz é titular, informou que ele não iria comparecer ao trabalho nesta terça-feira (4).
Fonte: UOL.

TOMARA QUE DEUS NÃO EXISTA!

 



Brasil, um país onde não apenas o Rei está nu. Todos os Poderes e Instituiç?es estão nus, e o pior é que todos perderam a vergonha de andarem nus. E nós, o Procuradores da República, e eles, os Magistrados, teremos o vergonhoso privilégio de recebermos R$ 4.300,00 reais de "auxílio moradia", num país onde a Constituição Federal determina que o salário mínimo deva ser suficiente para uma vida digna, incluindo alimentação, transporte, MORADIA, e até LAZER.

A Partir de agora, no serviço público, nós, Procuradores da República, e eles, os Magistrados, teremos a exclusividade de poder conjugar nas primeiras pessoas o verbo MORAR. Fica combinado que, doravante, o resto da choldra do funcionalismo não vai mais "morar". Eles irão apenas se "esconder" em algum buraco, pois morar passou a ser privilégio de uma casta superior.
Tomara que Deus não exista... Penso como seria complicado, depois de minha morte (e mesmo eu sendo um ser superior, um Procurador da República, estou certo que a morte virá para todos), ter que explicar a Deus que esse vergonhoso auxílio-moradia era justo e moral.
Como seria difícil tentar convencê-Lo (a ?Ele, Deus) que eu, DEFENSOR da Constituição e das Leis, guardião do prinípio da igualdade e baluarte da moralidade, como é que eu, vestal do templo da Justiça, cheguei a tal ponto, a esse ponto de me deliciar nesse deslavado jabá, chamado auxílio-moradia.
Tomara, mas tomara mesmo que Deus não exista, porque Ele sabe que eu tenho casa própria, como de resto têm quase todos os Procuradores e Magistrados e que, no fundo de nossas consciências, todos nós sabemos, e muito bem, o que estamos prestes a fazer.
Mas, pensando bem, o Inferno não haverá de ser assim tão desagradável como dizem, pois lá, estarei na agradável companhia de meus amigos Procuradores, Promotores e Magistrados. Poderemos passar a eternidade debatendo intrincadas teses jurídicas sobre igualdade, fraternidade, justiça, moralidade e quejandos. Como dizia Nelson Rodrigues, toda nudez será castigada! 
(
FONTE:DAVY LINCOLN ROCHA
Procurador da República
Joinville SC
)

 

MORDAÇA NA IMPRENSA

N.E. O atual presidente do STE, no passado era advogado do José "mensalinho" Dirceu.

TSE proíbe Veja de fazer propaganda de capa com acusações a Lula e Dilma.


BRASÍLIA (Reuters).

- O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) proibiu, em caráter liminar, que a revista Veja faça propaganda da capa da edição desta semana que acusa a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva de terem conhecimento do suposto esquema de corrupção na Petrobras .
Ao ressaltar que a edição do veículo foi antecipada para a sexta-feira, o ministro Admar Gozaga aceitou na sexta-feira à noite o pedido da campanha do PT para que a propaganda da revista fosse suspensa, argumentando em sua decisão que a propagação da capa "poderá transformar a veiculação em verdadeiro panfletário de campanha".
"No período eleitoral, compete a este Tribunal Superior velar pela preservação da isonomia entre os candidatos que disputam o pleito", afirmou o ministro em sua decisão.
"Desse modo, ainda que a divulgação da Revista Veja apresente nítidos propósitos comerciais, os contornos de propaganda eleitoral, a meu ver, atraem a incidência da legislação eleitoral, por consubstanciar interferência indevida e grave em detrimento de uma das candidaturas", acrescentou Gonzaga.
A representação do PT pedia a suspensão da propaganda na TV, rádio, outdoors e link patrocinado com base na legislação eleitoral, que restringe a propaganda eleitoral ao horário gratuito e veda a veiculação de propaganda paga.
A Veja desta semana traz reportagem com o que seria declaração do doleiro Alberto Youssef, em depoimento à Polícia Federal, dizendo que tanto o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como a presidente Dilma Rousseff saberiam do suposto esquema de corrupção na Petrobras.
Não foi possível falar imediatamente com representantes da revista Veja ou da editoria Abril.
O candidato do PSDB à Presidência, Aécio Neves, usou o último programa do horário eleitoral obrigatório para destacar denúncia da revista Veja contra a presidente Dilma Rousseff, cuja propaganda rebateu as acusações.

(Reportagem de Maria Ca Leia mais em: http://zip.net/bmp1pz

ELEIÇÃO PRESIDENCIAL DO BRASIL

Por que o Brasil precisa de mudanças

Os eleitores devem abandonar Dilma Rousseff e eleger Aécio Neves

Em 2010, quando os brasileiros elegeram Dilma Rousseff como presidente, o país parecia finalmente estar à altura de seu enorme potencial. A economia cresceu 7,5% naquele ano, a criação do selo de oito anos de crescimento mais rápido e uma queda acentuada na pobreza sob Luiz Inácio Lula da Silva, mentor político de Dilma Rousseff eo líder do Partido dos Trabalhadores de centro-esquerda (PT). Mas quatro anos depois que a promessa desapareceu. Sob Dilma Rousseff a economia estagnou eo progresso social diminuiu. Sanções-hit Rússia de lado, o Brasil é, de longe, o performer mais fraco do Bric de grandes economias emergentes. Em junho de 2013 mais de um milhão de brasileiros saíram às ruas para protestar contra serviços públicos ruins e corrupção política.

Desde que os protestos nas urnas mostraram que dois terços dos entrevistados quer que o próximo presidente seja diferente. Assim, pode tê-los esperado para fora do relvado Rousseff no primeiro turno das eleições presidenciais do país em 05 de outubro.No evento, ela garantiu 41,6% dos votos e continua a ser o estreito favorito para ganhar a eleição de segundo turno em 26 de outubro. Isso ocorre principalmente porque a maioria dos brasileiros ainda não sentiu o frio econômica em suas vidas diárias, embora breve. E é em parte porque o seu adversário, Aécio Neves do partido de centro-direita da Social Democracia Brasileira (PSDB), que conquistou 33,6%, tem se esforçado para convencer os brasileiros mais pobres que as reformas que ele defende-o que o país precisa-se urgentemente benefício e do que prejudicá-los. Se o Brasil é para evitar mais quatro anos de deriva, é vital que ele consegue fazê-lo.

A campanha derrubou pelo destino

Tarefa do Sr. Neves foi dificultado por uma campanha marcada pela tragédia e derrubou pelo destino, tão dramático como um brasileiro telenovela . Dois meses atrás, o terceiro colocado candidato, Eduardo Campos, morreu em um acidente de avião a caminho de um comício. Sua ex-companheira de chapa e substituição, Marina Silva, subiu para a liderança nas pesquisas. Um ambientalista, Marina Silva é o queridinho dos manifestantes, o símbolo de uma "nova política". Mas atraente apesar de sua falta de uma máquina política pode ter parecido, era uma responsabilidade. Confrontado com ataques às vezes desleais de Dilma Rousseff, Marina Silva oscilou. Não ajudou que ela é uma protestante evangélica em que ainda é um país de maioria católica. No final, a sua parte de 21% dos votos era quase maior do que ela conseguiu em 2010 ao invés de uma "nova política", o segundo turno vai repetir a batalha entre o PT eo PSDB que definiu as eleições presidenciais tudo do Brasil desde 1994 .

Neste concurso, o principal trunfo da Dilma é a gratidão popular para o pleno emprego, salários mais altos e uma embreagem de eficazes programas-não sociais apenas os do Bolsa Família cash-transferências, mas habitação de baixo custo, bolsas de estudo e programas rurais de energia elétrica e de água no pobre Nordeste. Estas são conquistas reais. Mas ao lado deles são maiores, mas menos palpável, falhas, tanto na economia e na política.

A economia mundial conturbada e no final do grande boom de commodities (ver artigo ) prejudicaram o Brasil. Mas tem se saído pior do que os seus vizinhos latino-americanos.Intromissão constante de Dilma nas políticas macroeconômicas e as tentativas de Micromanage o setor privado ter visto investimento cair. Ela tem feito alguns esforços para resolver os problemas estruturais do Brasil: a sua infra-estrutura precária, altos custos do sistema fiscal punitiva, montanhas de burocracia e um código de trabalho rígido copiado de Mussolini.

Em vez disso, ela reviveu estado corporativo do Brasil, servindo-se favores para iniciados, como incentivos fiscais e empréstimos subsidiados de bancos estatais inchadas. Ela prejudicou tanto a Petrobras, a companhia estatal de petróleo, ea indústria de etanol, mantendo pressionado o preço da gasolina para mitigar o impacto inflacionário de sua política fiscal frouxa. Um escândalo de corrupção na Petrobras salienta que é o PT, e não os seus opositores como reivindicações Rousseff, que não se pode confiar com o que antes era uma jóia nacional.

Este estado corporativo de insiders vorazes é simbolizado pela grande coalizão absurdamente de Rousseff, e seu gabinete de 39 membros. Custa brasileiros cerca de 36% do PIB em impostos, muito maior do que em outros países em estágio similar de desenvolvimento. Não admira que o governo tem sido incapaz de encontrar o dinheiro extra para cuidados de saúde e de transporte que os manifestantes exigiram. E o que é pior, Dilma Rousseff, que não tem contato político de Lula, não mostra sinais de ter aprendido com seus erros.

Mais do mesmo não vai mais fazer

Dilma retira força das falhas do Sr. Neves como candidato. Insinuação infundada da esquerda que iria machado Bolsa Família foi preso porque ele é um membro da política estabelecimento-avô do Brasil morreu na véspera de se tornar presidente, em 1985, e ele carrega um sopro da velha política: como governador de Minas Gerais, ele foi encontrado por ter gasto dinheiro público em uma pista de cidade pequena, que só acontece de ser perto de sua fazenda. Durante os últimos 12 anos Lula, que ainda tem o ouvido dos pobres, tem caricaturado o PSDB como um partido de gatos gordos sem coração.

No entanto, as políticas do Sr. Neves beneficiaria brasileiros pobres, bem como os prósperos. Ele promete colocar o país de volta no caminho do crescimento econômico.Seu registro, ea de seu partido, faz sua reivindicação credível. Nos presidências de Fernando Henrique Cardoso na década de 1990, o PSDB venceu a inflação e lançou as bases para o progresso recente do Brasil; e em dois mandatos como governador, o Sr. Neves transformou Minas Gerais, segundo mais populoso estado do Brasil, a partir de uma cesta-caso financeiro em um exemplo de boa administração com algumas das melhores escolas do país. Ele fez isso em grande parte, cortando a burocracia. Ele tem uma equipe impressionante de conselheiros liderados por Armínio Fraga, ex-presidente do Banco Central, que é respeitado por investidores. Bem como um retorno à políticas macroeconómicas sólidas, a promessa da equipe para reduzir o número de ministérios, tornar o Congresso mais responsáveis ??perante os eleitores, simplificar o sistema fiscal e aumentar o investimento privado em infra-estrutura.

Sr. Neves merece ganhar. Ele lutou uma campanha tenaz e provou que ele pode fazer suas políticas econômicas trabalho. A maior ameaça para os programas sociais é a má gestão da economia do PT. Com sorte o aval de Marina Silva, ex-petista nascido na pobreza, deve reforçar o seu caso. O Brasil precisa de crescimento e melhor governo.Sr. Neves é mais provável para entregar estes do que Dilma Rousseff é.

FONTE;  THE ECONOMIST

O GOLPE BAIXO DO PT NA GLOBO.

Pressão e censura feitas pelo PT  forçam mudança no comando da Rede Globo - O executivo Octávio Florisbal será substituído da Direção-Geral da Rede Globo porque cansou de suportar as pressões diretas e indiretas do governo, sempre que o jornalismo da emissora detonava matérias negativas contra os esquemas petralhas e de seus aliados. Alegando que a maior rede de televisão do País não pode aceitar se submeter à censura, Florisbal pediu aos irmãos Roberto Irineu e João Roberto Marinho para sair do cargo que será ocupado por alguém com sangue mais frio para suportar tentativas constantes de ingerências políticas: o jornalista Carlos Henrique Schroder - atual diretor-geral de Jornalismo e Esportes.A versão de que a família Marinho preferiu se blindar contra as armações político-econômicas dos petralhas no poder vazou entre conversas de lobistas que trabalham para importantes afiliadas da Rede Globo. Os irmãos Marinho aceitaram a troca de Florisbal por Schroder porque as pressões sobre a Globo aumentaram, de forma insuportável, depois que o julgamento do Mensalão no STF ganhou os impensáveis desfechos de condenação para os principais réus políticos.Dirigentes globais foram "desaconselhados" por "emissários do governo" a não tentarem uma entrevista exclusiva com o publicitário Marcos Valério. Muito menos a Globo deveria cogitar de comprar e veicular o conteúdo das tais quatro bombásticas fitas que Valério teria mandado um famoso cineasta gravar e editar para comprometer o ex-presidente Lula da Silva e a cúpula do PT com os mafiosos esquemas do Mensalão. O comando das Orgnizações Globo preferiu acreditar nas ameaças e anunciou, depressa, a programada e futura substituição de Florisbal por Schroder. O ex-diretor-geral - que cansou de sofrer pressões - acabou "promovido" para um cargo no novo conselho da emissora, cujos sócios são os herdeiros do falecido Roberto Marinho.Bronca maior


Além de neutralizar a televisão Globo, a máquina de censura petralha gostaria muito de atingir três jornalistas que operam a contra-ofensiva da família Marinho no jornal O Globo.

Merval Pereira, Ricardo Noblat e Miriam Leitão - que publicam artigos mais contundentes contra os esquemas mafiosos no governo federal - são os alvos preferenciais da petralhada.

Se a pressão sobre os controladores da Globo aumentar e se tornar insuportável, pode sobrar alguma malvadeza contra um dos três.

DESAPOSENTADORIA: 1º ROUND VENCIDO

Os trabalhadores que se aposentaram, mas que continuam trabalhando e contribuindo à Previdência Social, querem que os benefícios sejam revistos, alegando que fizeram uma nova poupança junto ao INSS. Por isso merecem receber mais. Ou seja: na prática, a desaposentação (termo tambem usado) consiste na renúncia de um benefício para o recebimento de outro bem melhor.
O Ministro do STF, Luis Roberto Barroso(relator) reconhece parcialmente o direito de aposentados que continuam trabalhando, sugerindo criação de norma que garantirá reajuste médio de 24,7¨%, dando prazo de seis meses para que o INSS se adeque e o Congresso crie Lei sobre o assunto.
O processo tem repercussão geral e consequentemente afetará decisões de mais de 123 mil ações que tramitam no Judiciário. Detalhou ainda que o 'rombo' nos cofres públicos diminuirá de R$70 bilhões ao ano, como estima o INSS para R$5 bilhões.

 

OBS: Ver tambem MOMENTOBRASSILCOM.BLOGSPOT.com

APARELHOS ATUAM NAS ELEIÇÕES E NA CORRUPÇÃO

Prestes a completar 12 anos de Planalto, o PT, ou facções dele, vê-se envolvido em alguns casos emblemáticos de uma característica relevante desse longo período no poder, a montagem de aparelhos do partido na máquina pública.

A invejável disciplina e o empenho petistas na defesa da visão de mundo do partido se refletem no exercício do perigoso princípio de que “os fins justificam os meios”. Com este pano de fundo é que foi engendrado o mensalão, abastecido com dinheiro público desviado sem pudores para comprar apoio político-parlamentar ao primeiro governo Lula.

Os últimos meses têm sido férteis em casos nada abonadores derivados da atuação de aparelhos petistas. O que operou desde o primeiro governo Lula na Petrobras, num conluio entre sindicalistas, políticos e empreiteiros, apenas começa a ser conhecido com vazamentos de partes de longos depoimentos prestados sob acordo de delação premiada pelo ex-diretor da empresa Paulo Roberto Costa.

O doleiro desse e outros esquemas, Alberto Youssef, fez o mesmo acordo com a Justiça e deve contribuir com informações também esclarecedoras deste que talvez seja o maior escândalo, em cifras, dos últimos tempos.

Soube-se há pouco da atuação enviesada dos Correios, em Minas, para privilegiar as candidaturas de Dilma e de Fernando Pimentel, esta ao governo do estado, na distribuição de peças de propaganda eleitoral.

Desvendada pelo jornal “O Estado de S. Paulo”, a história também é exemplar da atuação de aparelhos petistas, cujo resultado é a “privatização” dessas estatais por interesses partidários. E, como a eleição presidencial tem sido a mais dura enfrentada pelo PT desde a vitória de Lula em 2002, todo este aparato de militantes instalados dentro da máquina do Estado — funcionários concursados ou não — trabalha nestes dias com empenho extra. Há muita coisa em jogo nas urnas — além do poder em si, empregos e dinheiro.

Na mesma linha dos golpes dados na Petrobras, há o uso criminoso de fundos de pensão de funcionários de empresas públicas, em altas negociatas, diante do silêncio do braço sindical petista e, por tabela, dos funcionários.

O próprio Youssef e o tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, são citados em investigações sobre malfeitos com dinheiro da Petros, fundo dos empregados da Petrobras, e da Postalis, não por acaso o fundo dos Correios. Há várias operações de que resultam prejuízos para os fundos e, claro, lucros para os operadores.

Pouco ou nada se sabe de reclamações contra esses virtuais assaltos aos fundos. Talvez o silêncio se explique por alguma estranha solidariedade ideológica. Na Petrobras, há quem não critique a gestão no mínimo temerária de José Sérgio Gabrielli, em cuja administração Paulo Roberto fez a festa, por considerá-lo um “nacionalista”. Mais uma vez, fins justificam meios.

Fonte: O GLOBO/03/10/2014 - 12h04)

 

O TERRORISTA DE 1968

 

O TERRORISTA DE 1968
-  remunera-se em 2008.
A maioria de nós outros já sabemos, mas...
para reavivar a memória  dos  brasileiros, que não tem tempo ou
não tiveram a oportunidade de ler o artigo de
Élio Gaspari,
leia-o agora, em ‘DOSES HOMEOPÁTICAS”.
O terrorista de 1968
-  remunera-se em 2008.
Daqui a oito dias completam-se 40 anos de um episódio pouco lembrado e injustamente inconcluso. À primeira hora de 20 de março de 1968, o jovem Orlando Lovecchio Filho, 22 anos, deixou seu carro numa garagem da Avenida Paulista e tomou o caminho de casa. Uma explosão arrebentou-lhe a perna esquerda. Pegara a sobra de um atentado contra o consulado americano, praticado por terroristas da Vanguarda Popular Revolucionária. (Nem todos os militantes da VPR podem ser chamados de terroristas, mas quem punha bomba em lugar público, terrorista era). Lovecchio teve a perna amputada abaixo do joelho e a carreira de piloto comercial destruída.
O atentado foi conduzido por Diógenes Carvalho Oliveira e pelos hoje arquitetos Sérgio Ferro e Rodrigo Lefevre, além de Dulce Maia e uma pessoa que não foi identificada. A bomba do consulado americano explodiu oito dias antes do assassinato de Edson Lima Souto no restaurante do Calabouço, no Rio de Janeiro, e nove meses antes da imposição ao país do Ato Institucional nº 5. Essas referências cronológicas desamparam a teoria segundo a qual o AI-5 provocou o surgimento da esquerda armada.
Até onde é possível fazer afirmações desse tipo, pode-se dizer que sem o AI-5 certamente continuaria a haver terrorismo e sem terrorismo certamente não teria havido o AI-5. O caso de Lovecchio tem outra dimensão.
Passados 40 anos, ele recebe da 'viúva' uma pensão especial de
R$ 571,00 mensais. Nada a ver com o Bolsa Ditadura. Para não estimular o gênero coitadinho, é bom registrar que ele reorganizou sua vida, caminha com uma prótese, é corretor de imóveis e mora em Santos com a mãe e um filho. A vítima da bomba não teve direito ao Bolsa Ditadura, mas o bombista Diógenes teve. No dia 24 de janeiro passado, o governo concedeu-lhe uma aposentadoria de R$1.627,00 mensais, reconhecendo ainda uma dívida de R$400.000,00 de pagamentos atrasados.
Em 1968, com mestrado cubano em explosivos, Diógenes atacou dois quartéis participou de quatro assaltos, três atentados à bomba e uma execução. Em menos de um ano, esteve na cena de três mortes, entre as quais a do capitão americano Charles Chandler, abatido quando saía de casa.
Tudo isso antes do AI-5. Diógenes foi preso em março de 1969 e um ano depois foi trocado pelo cônsul japonês, seqüestrado em São Paulo.
Durante o tempo em que esteve preso, ele disse que foi torturado pelos militares que comandavam a repressão política. Por isso, foi uma vítima da ditadura, com direito a ser indenizado pelo que sofreu. Daí a atribuir suas malfeitorias a uma luta pela democracia, iria enorme distância.
O que ele queria era outra ditadura. Andou por Cuba, Chile, China e Coréia. Voltou ao Brasil com a anistia e tornou-se o 'Diógenes do PT'. Apanhado num contubérnio do grão-petismo gaúcho com o jogo do bicho, deixou o partido em 2002.
Lovecchio, que ficou sem a perna, recebe um terço do que é pago ao cidadão que organizou a explosão que o mutilou. (Um projeto que revê o valor de sua pensão, de iniciativa da ex-deputada petista Mariângela Duarte está adormecido na Câmara.)
Em 1968, antes do AI-5, morreram sete pessoas pela mão do terrorismo de esquerda. Há algo de errado na aritmética das indenizações e na álgebra que faz de Diógenes uma vítima e de Lovecchio um estorvo.
Adivinhe quem é Dulce Maia?
Ela mesma:
Dilma Roussef
ELIO GASPARI  [Wikipédia] – Nápolis – Itália (1944 -     ), é um jornalista e escritor ítalo-brasileiro.
Chegou ao Brasil ainda na infância. Começou a carreira jornalística num semanário chamado Novos Rumos, e depois foi auxiliar do colunista social Ibrahim Sued, passando a seguir por publicações de destaque, como o Diário de São Paulo, a revista Veja e o Jornal do Brasil.
É comentarista do jornal Folha de São Paulo, jornal diário de São Paulo, onde está radicado, tendo seus artigos difundidos para outros jornais, dentre os quais O Globo do Rio de JaneiroCorreio do Povo de Porto Alegre O POVO de Fortaleza.
Em seus artigos, trata com ironia as personalidades. Para tanto, lança mão de personagens como Madame Natasha, professora de português que "condena a tortura do idioma" e vive concedendo "bolsas de estudo" àqueles que se expressam de modo empolado. Já Eremildo, o idiota, é uma sátira aos que usam indevidamente o dinheiro público.
Dono de consagrada carreira no mundo jornalístico, publicou uma série de quatro livrossobre a ditadura militar brasileira, dividida em duas partes, as Ilusões ArmadasO Sacerdote e o Feiticeiro.
Importante documento deste período histórico do Brasil, Gaspari havia em 1984 iniciado suas pesquisas a partir de uma bolsa de estudos no Wilson Center for International Scholars, cuja temática seria centrada nas principais figuras do período ditatorial: os generais Ernesto Geisel Golbery do Couto e Silva. Embasado em documentos pessoais de ambos, a obra deslinda os bastidores do regime militar que por duas décadas mergulhou o Brasil no regime de exceção.

FONTE: Élio Gaspari (jornalista)

VERDADE OU MENTIRA?

N.E. Em política, tudo é possível.

Exclusivo: jornalista e ex-oficial da Marinha dos EUA sustenta que CIA matou Campos e diz que "Marina é a predileta dos EUA e dos especuladores"

Jornalista de renome nos EUA, Wayne Madsen publicou em sua coluna no jornal online Strategic Culture Foundation o texto em que denuncia  que a morte do candidato a presidente Eduardo Campos (PSB), em acidente de avião no dia 13 de agosto, teria resultado de uma trama da CIA.

O artigo é intitulado “All Factors Point to CIA Aerially Assassinating Brazilian Presidential Candidate” (“Todos os Fatores indicam que a CIA assassinou por via aérea candidato brasileiro à Presidência”). Madsen estabelece que uma derrota de Dilma Rousseff representaria uma vitória para os planos de Barack Obama de eliminar “presidentes progressistas” da América Latina.

Wayne Madsen concedeu entrevista exclusiva a este blog, em que reafirma a tese de que a CIA matou Campos. Ex-oficial da Marinha dos EUA, o jornalista Wayne Madsen é taxativo: “Marina Silva é a favorita de Obama e do George Soros. Marina defende que os EUA comandem a globalização, livre comércio, investimentos privados e Marina é pró-Israel: Marina é do jeito que o Pentágono e Wall Street adoram”. Ele é taxativo: os técnicos da National Transportation Safety Board, órgão dos EUA que investiga acidentes, vieram ao Brasil para levar as provas do acidente de Campos para os EUA – e sumiram com elas.

Wayne Madsen é jornalista e ex-oficial da Marinha dos EUAWayne Madsen é jornalista e ex-oficial da Marinha dos EUA

Blog do Tognolli - Você conhece algum caso nos EUA que envolva não gravação de conversações e fatos similares aos de Campos?

 

Wayne Madsen- O caso da queda do avião de Campos não recebeu nenhuma cobertura na mídia dos EUA. Mas aqui nos EUA já vimos casos similares em não divulgação de teor de caixas pretas após grandes acidentes, como no caso da quedas do TWA 800, vôo American Airlines 587 de Nova York a Santo Domingo, na República Dominicana, e queda dos aviões do senador Paul Wellstone e de John F Kennedy Jr.

Nota do blog: sobre a morte de Wellstone há esse site:

http://www.fromthewilderness.com/free/ww3/110102_wellstone.html

Nota do blog: John Fitzgerald Kennedy, Jr. (25 de Novembro de 1960 — 16 de Julho de 1999), conhecido também como John F. Kennedy, Jr., JFK Jr., John Jr., John Kennedy ou John-John, era um advogadojornalistaeditor estadunidense. Era filho de John F. Kennedy e de Jacqueline Kennedy Onassis e irmão mais novo de Caroline Schlossberg.

Em 1995, John Kennedy, Jr. fundou a revista George.

Em 21 de Setembro de 1996, casou-se com Carolyn Bessette.

Três anos depois, em 16 de Julho de 1999, John, sua esposa Carolyn e sua cunhada Lauren morreram num acidente de avião.1 Kennedy estava pilotando o monomotor. Os três estavam indo para o casamento da prima de John, Rory. Ele faleceu aos 38 anos e seu corpo foi cremado.

Blog do Tognolli -Você apenas opina sobre a participação da CIA na morte de Campos ou tem elementos como indícios de prova material?

Wayne Madsen -Os rastros do envolvimento da CIA na morte de Campos são as anomalias técnicas que envolvem a queda e a confusa história da propriedade do avião. A L3 Communications and Textron prestam serviços para a CIA.

Nota do Blog: A L-3 Communications, Inc. é uma empresa de Defesa americana, baseada em Manhattan, Nova York, que fabrica equipamentos de “Controle e Comando”, Comunicações, Inteligência, Monitoramento, sistemas de reconhecimento, aviônica, além de instrumentação e produtos oceânicos e aeroespaciais. A empresa possui 63.000 funcionários e um faturamento superior a 15 bilhões de dólares. Seus principais clientes são o Departamento de Defesa dos Estados Unidos, a CIA, a NASA e diversas empresas de telecomunicação e forças armadas internacionais.

A Textron Company é uma holding norte-americana que controla empresas fabricantes de aeronaves civis e militares.

A Textron foi fundada em 1923, por Royal Little, como Special Yarns Company hoje inclui empresas em diversos ramos de negócios como:

Blog do Tognolli - Quais outros casos envolvem a CIA?

 

Wayne Madsen - A CIA dispõe de vasta experiência em derrubar aviões: derrubaram o avião dos presidents Roldos, no Equador, Torrijos, no Panamá, do líder revolucionário cubano Camilo  Cienfuegos, em 1959, e o também o avião da Cubana 455, em Barbados. A CIA também derrubou o avião do primeiro-ministro de Portugal, Sá Carneiro, e de seu ministro da defesa, mortos na queda do Cessna 421 em Lisboa, em 1980, numa pré-eleição muito parecida agora com a pré-eleição de Campos. Essa queda pavimentou a entrada de um governo português pró-EUA.

Temos também a morte do candidato presidencial venezuelano Renny Ottolina, morto numa suspeita queda de um Cessna 310, em 1978. Renny Ottolina era um apoiador dos ideias bolivaristas para a integração total da América Latina, ideais que foram mais tarde adotados por Hugo Chavez e eram obviamente combatidos pela CIA. Renny Ottolina seria um futuro alvo primordial da CIA por sustentar esses ideais no poder. O líder político indiano Madhavrao Scindia morreu numa queda suspeita de Cessna C 90 em 2001. Ele era o autêntico marajá da cidade de Gwalior, e se desse certo como líder politico nacional teria trazido de volta as regras de antigos principados, muitas das quais seriam radicalmente opostas à globalização da sociedade Indiana. Ele seria um dos maiores estorvos para a CIA.

 

Nota do Blog:

Gwalior é uma cidade do estado de Madhya Pradesh, na Índia. Localiza-se no centro do país. Tem cerca de 917 mil habitantes. Foi capital de um principado semi-independente até 1947.

Blog do Tognolli - Por que na sua opinião a CIA escolheu Campos, e não o venezuelano Maduro ou nossa presidente Dilma ?

Wayne Madsen -Porque o PT de Dilma teria nomeado rapidamente um substitute petista caso ela fosse assassinada. Campos virou um alvo para poder elevar Marina e garantir uma derrota a Dilma e ao PT.

Blog do Tognolli  - Há casos similares de queda de Cessna 560XLS, como o de Campos?

Wayne Madsen -Não, esse avião tem índices de segurança exemplares. Mas o avião de John F Kennedy Jr era um Cessna que suspeita-se tenha sofrido sabotagem. Um Cessna 310 caiu e matou o republicano Hale Boggs, um membro dissidente da comissão Warren, que investigava a morte do president John Kennedy. Hale Boggs acusava a CIA de estar por detrás do assassinato do president John Kennedy. A queda de um Cessna 335 matou também o governador do estado do Missouri, Mel Carnahan, um dia antes das eleições.

Nota do Blog:

Comissão Warren (nome oficial The President’s Commission on the Assassination of President Kennedy), foi estabelecida em 29 de Novembro de 1963 pelo presidente dos Estados Unidos da América Lyndon B. Johnson para investigar o assassinato do presidente John F. Kennedy.

Blog do Tognolli  - Por que você não confia nos membros da National Transportation Safety Board, que veio ao Brasil investigar a queda do Cessna de Campos?

Wayne Madsen -Porque esse pessoal da NTSB foi publicamente acusado de acobertar as causas da quada do TWA 800

Blog do Tognolli -  Como ex oficial da Marinha dos EUA, você foi um dos responsáveis por ter implantado o primeiro programa de segurança deles. Você dispoõe de fontes militares para acusar a CIA na morte de Campos?

Wayne Madsen -Eu de fato tenho muitas fontes da comunidade de inteligência dos EUA que acusam o diretor da CIA, John Brennan, de participar de mortes praticadas pela CIA em serviços clandestinos que fazem parte rotineira das operações diárias da CIA.

Blog do Tognolli - Como a CIA mascara crimes, como você sugere tenha sido feito com Campos?

Wayne Madsen - Mascaram fazendo com que tais crimes se pareçam com acidentes e depois passam a acusar quem os põe em xeque como sendo teóricos da conspiração, fazendo uso de jornalistas pagos pela CIA para disseminar a propaganda dos serviços de inteligência dos EUA.

Blog do Tognolli - Como a  National Transportation Safety Board  opera então no Brasil?

Wayne Madsen - O pessoal da NTSB só atua em nome do governo doa EUA, sempre acusando alguém pela queda de aviões, para despistar, como fizeram agora contra o governo da Rússia, acusando-o de ter derrubado o avião da Malásia Airlines 17 na Ucrânia.

Blog do Tognolli  - Quem são os políticos favoritos dos EUA no Brasil e quem são os mais odiados?

Wayne Madsen - Marina Silva é a favorita de Obama e do Soros. Marina defende que os EUA comandem a globalização, livre comercio, investimentos privados e Marina é pró-Israel: Marina é do jeito que o Pentágono e Wall Street adoram.

Blog do Tognolli  - Como um repórter investigativo brasileiro poderia ter atuado no caso Campos?

Wayne Madsen -Jamais deveriam ter permitido que o pessoal da National Transportation Safety Board tivesse sido permitido a retirar evidências e dados físicos da cena da queda do avião de Campos e os levado aos EUA: jamais.

Nota do Blog: George Soros (Budapeste12 de Agosto de 1930) é um empresário e homem de negócios húngaro-americano. Ficou famoso pelas suas atividades enquantoespeculador, nomeadamente em matéria de taxas de câmbio, chegando a ganhar 1 bilhão de dólares em um único dia apostando contra o banco da Inglaterra, bem como pela sua atividade filantrópica, que apoiou entre outros, a Universidade Central Europeia.

(FONTE: YAHOO.)

ETA JUSTIÇA MANIPULADA


 

 

ALERTA DE DORA KRAMER SOBRE ARNALDO JABOR (MARINHEIRO)

Assunto:  Leia o   comentário de Dora Kramer, Estadão de Domingo:

'A decisão do  TSE, sob a presidência de LEVANDOWISKI, determinou a retirada do comentário  de Arnaldo Jabor do site da CBN, a pedido do presidente Lula, feriu o preceito constitucional da liberdade de imprensa.

'Não deixem de  ler e reler o texto abaixo e passem adiante':

A VERDADE ESTÁ NA  CARA, MAS NÃO SE IMPÕE. (ARNALDO JABOR)

O que foi que nos  aconteceu?

No Brasil, estamos diante de acontecimentos inexplicáveis,  ou  melhor, 'explicáveis' até demais.

Quase toda a verdade já foi descoberta, quase todos os crimes provados, quase todas as mentiras  percebidas.

Tudo já aconteceu e quase nada acontece. Parte dos culpados  estão catalogados, fichados, processados e condenados e quase nada rola.

A verdade está na cara, mas a verdade não se impõe, tais são  as manobras de procrastinação, movidas por um sem número de agentes  da quadrilhaIsto é uma situação inédita na História   brasileira!!!!!!!

Nunca a verdade foi tão límpida à nossa frente e, no  entanto, tão inútil, impotente e desfigurada!!!!!!!!

Os fatos reais  mostram que, com a eleição de Lula, uma quadrilha se enfiou no governo, de  cabo a rabo da máquina pública e desviou bilhões de dinheiro público para  encher as contas bancárias dos quadrilheiros e dominar o Estado  Brasileiro, tendo em vista se perpetuarem no poder, pelo menos, por 70  anos, como fizeram os outros comunas, com extinta UNIÃO  SOVIÉTICA!!!!

Grande parte dos culpados, já são conhecidos, quase tudo  está decifrado, os cheques assinados, as contas no estrangeiro, os  tapes, as provas irrefutáveis, mas os governos psicopatas de Lula e  Dilma negam e ignoram tudo!!!!!

Questionado ou flagrado, o psicopata  CHEFE, não se responsabiliza por suas ações.

Sempre se acha inocente ou  vítima do mundo, do qual tem de se vingar.

O outro não existe para ele e  não sente nem remorso, nem vergonha do que fez!!!!!

Mente, compulsivamente, acreditando na própria mentira, para conseguir o poder. Estes governos são psicopatas!!! Seus membros riem da verdade, viram-lhe as  costas, passam-lhe a mão nas nádegas. A verdade se encolhe, humilhada,  num canto. E o pior, é que a dupla Lula-Dilma, amparada em sua imagem de  'povo', consegue transformar a Razão em vilã, as provas, em acusações   'falsas', a condição de Cúmplices e Comandantes, em 'vítimas'!!!!!

E a  população ignorante e alienada, engole tudo.. Como é possível  isso?

Simples: o Judiciário paralítico entoca a maioria dos crimes,  na Fortaleza da lentidão e da impunidade, a exceção do STF, que, só  daqui a seis meses, na melhor das hipóteses,

serão concluídos os  julgamentos iniciais da trupe, diz o STF.

Parte dos delitos são  esquecidos, empacotados, prescrevem, com a ajuda sempre presente, dos  TÓFFOLIS e dos LEVANDOWISKIS.

(Some-se a estes dois: Barroso, Teori Zawaski e Rosa Weber.)

A Lei protege os crimes e regulamenta a  própria desmoralização.

Jornalistas e formadores de opinião sentem-se  inúteis, pois a indignação ficou supérflua. O que dizemos não se escreve, o  que escrevemos não se finca, tudo quebra diante do poder da mentira  desses últimos dois governos.

Sei que este, é um artigo óbvio, repetitivo,  inútil, mas tinha de ser escrito...

Está havendo uma desmoralização do  pensamento.  Deprimo-me:

Denunciar para quê, se indignar com quê?  Fazer o quê?'

A existência dessa estirpe de mentirosos está dissolvendo a  nossa língua.

Este neocinismo está a desmoralizar as palavras, os  raciocínios.

A língua portuguesa, os textos nos jornais, nos blogs, na TV,  rádio, tudo fica ridículo diante da ditadura do lulo-petismo.

A cada  negação do óbvio, a cada testemunha, muda, aumenta a sensação de que as  ideias não correspondem mais aos fatos!!!!!

Pior: que os fatos não são nada  - só valem as versões, as manipulações.

Nos últimos anos, tivemos um grande  momento de verdade, louca, operística, grotesca, mas maravilhosa, quando o  Roberto Jefferson abriu a cortina do país e deixou-nos ver os intestinos de  nossa política.

Depois, surgiram dois grandes documentos históricos: o  relatório da CPI dos Correios e a Denúncia do Procurador-geral da  república, enquadrando os 39 quadrilheiros do escândalo do MENSALÃO. Faltou  o CHEFÃO.

São verdades cristalinas, com sol a Pino.

E, no entanto,  chegam a ter um sabor quase de 'gafe'.

Lulo-Petistas clamam: 'Como é que o  Procurador Geral, nomeado pelo Lula, tem o desplante de ser tão claro! Como  que o Osmar Serraglio pode ser tão explícito e, como o Delcídio Amaral não  mentiu em nome do PT ? Como pode ser tão fiel à letra da Constituição, o  infiel Joaquim Barbosa ? Como ousaram ser tão honestos?'

Sempre que a verdade eclode, reagem.

Quando um juiz condena rápido, é chamado de  exibicionista'. Quando apareceu aquela grana toda, no Maranhão, a família  Sarney reagiu ofendida com a falta de 'finesse' do governo de FH, que não  teve a delicadeza de avisar que a polícia estava chegando....

Mas  agora é diferente. As palavras estão sendo esvaziadas de sentido.

Assim  como o stalinismo apagava fotos, reescrevia textos para contestar seus  crimes, o governo de Lula, foi criando uma língua nova, uma neo-língua  empobrecedora da ciência política. Uma língua esquemática, dualista,  maniqueísta, nos preparando  para o futuro político simplista, que  está se consolidando no horizonte.

Toda a complexidade rica do país será  transformada em uma massa de palavras de ordem , de preconceitos  ideológicos movidos a dualismos e oposições, como tendem a fazer o  Populismo e o Simplismo.

FOI ATENTADO CONTRA CAMPOS

N.E. Por ser de interesse nacional estamos publicando(repassando) a matéria baixo).

Atenção: liguei para o Sr. Ori Dolvin Dantas - Coronel do Exército, e obtive a confirmação de que êle é realmente o autor do texto abaixo, autorizando-me a divulgar para amigos.
O Acidente e Morte de Eduardo Campos
(José Ori Dolvin Dantas - Coronel do Exército)
Usei os seguintes argumentos para justificar que o acidente foi um atentado.
1.       Um jato executivo bimotor de porte médio fabricado em 2010 com 300 horas de voo é um avião novo!
2.       A aeronave estava com as inspeções gerais e periódicas previstas no programa de manutenção em dia.
3.       Equipado com sofisticados instrumentos de navegação que permitem pousos e decolagens em qualquer condição de tempo.
4.       Gravador de voz em pane? Difícil de engolir. Ou o CENIPA recebeu ordem para não divulgar o conteúdo do áudio ou o gravador foi danificado  durante o pernoite no pátio do aeroporto Santos Dumont.
5.       A voz do piloto no diálogo com a torre de controle e divulgada por uma emissora de TV logo após o acidente mostrava muita tranquilidade da tripulação, apesar da chuva e da pouca visibilidade durante os procedimentos de aproximação.
6.         Há fortes indícios de duas explosões: uma na cabine ou nas turbinas, o que fez o avião despencar; a outra, onde estavam os passageiros (motivo de os corpos terem sido totalmente esmigalhados). É tão evidente que houve esta explosão que não se achou, sequer, um pedaço de crânio, para se comparar fichas odontológicas a qualquer arcada dentária. Somente com o exame de DNA foi possível identificar o que sobrou de cada corpo.
7.         Algumas considerações:
  • Se os pedaços da aeronave e partes significativas de corpos são encontrados em uma área extensa, pode-se afirmar que a explosão aconteceu ainda em voo. Foi o caso do atentado em 1988 ao Boeing 747 da PAN AM sobre a cidade escocesa de Lockerbie.
  • Se os pedaços da aeronave e partes significativas de corpos são encontrados concentrados em uma área, significa que a explosão aconteceu após a queda e foi ocasionada basicamente pelo combustível no momento do impacto com o chão.
8.       Neste acidente com o Cessna 560 XL, o que chama a atenção é a evidente desintegração de toda a fuselagem e o despedaçamento completo de todos os corpos.A única forma de justificar um cenário como esse é um impacto frontal da aeronave com uma parede em pleno voo (o que não aconteceu) ou uma explosão ocasionada por um artefato explosivo durante o impacto com o chão.Vejam que o noticiário mostrou que, antes da aeronave bater no solo, ela tocou na quina da cobertura de um prédio.
9.       Possivelmente foi nesse momento que a turbina foi arrancada e arremessada como um míssil para dentro de um apartamento próximo. Com certeza essa colisão diminuiu ainda mais sua velocidade. Então, de forma nenhuma podemos justificar o fator velocidade como causa do esmigalhamento dos corpos e estilhaçamento de toda a fuselagem. No acidente da TAM em Congonhas foram encontrados centenas de corpos queimados ou carbonizados mas praticamente inteiros.
10.  Há indícios fortes de que as explosões aconteceram de dentro para fora da aeronave. Uma evidência comprovada é a porta desse ter sido encontrada longe do centro de gravidade do acidente.
11.  Dizer que acima de 8 “G” os corpos se desintegram é verdade, mas o avião estava subindo e manobrando. Caiu com velocidade muito aquém da velocidade cruzeiro.
12.  Neste voo estaria também a candidata Marina Silva. Acabaria qualquer possibilidade de haver o 2º turno e de o PT não vencer as próximas eleições. O tiro saiu pela culatra!
13.  Esta aeronave não foi guarnecida durante o seu pernoite nas instalações do Aeroporto Santos Dumont no Rio de Janeiro. O sabotador teve tempo mais que necessário para o seu intento.
Aécio e Marina Silva que se cuidem! Celso Daniel e Toninho do PT que o digam...
Atenciosamente,
Cel.Dolvim (especialista em terrorismo e atentados terrorista)
Curriculum Vitae
Nome: Jose Ori Dolvim Dantas – Coronel do Exército especialista em terrorismo e atentados terrorista.
Fone: (61) 8111-9064
Resumo dos principais cursos realizados:
· Police Special Operations – SWAT- EUA;
· Dignitary Protection – SWAT – EUA;
· Chemical Agents Impact Munitions and Distraction Devices – SWAT – EUA;
· Technical Intelligence – National Intelligence Academy – EUA;
· Tolerância Zero – Universidade Metropolitana da Flórida – EUA;
· Defense Planning and Resourse Management – National Defense University – EUA;
· Avançado de Terrorismo e Contrainsurgência – National Defense University – EUA;
· Understanding Terrorism and Terrorism Threat – University of Maryland – EUA;
· International Human Rights Law: Prospects and Challenges – University of Duke – EUA;
· Introduction to Human Behavioral Genetics – University of Minnesota – EUA:
· Special Operations & Anti-terror Tactics – Israel;
· Operaciones Tacticas Avanzadas (contraterrorismo) – Espanha;
· Cours International de Criminologie – França;
· Criminologia sob a ótica psicanalítica – Brasil;
· Psicopedagogia (Especialização) – Como motivar a aprendizagem em instituições repressivas – Brasil;
· Psicologia Comportamental (Mestrado) – Interpretação do suspeito pela linguagem do corpo – Brasil;
· Logística de Transporte (Especialização) – Armazenamento, manuseio, transporte e distribuição de produtos perigosos – Brasil.
· Principais experiências profissionais:
§ Planejamento, Coordenação e Segurança de Grandes Eventos.
§ Palestrante em seminários (nível nacional e internacional).
§ Assessor especial do Governador do Estado de Minas Gerais.
§ Consultor de Segurança aos Estados de Alagoas, Paraíba, Bahia e Minas Gerais.
§ Professor de graduação e pós-graduação da Unicesp/Promove.

DOAÇÃO PÓSTUMA

O comitê financeiro do PSB à Presidência da República informou ao Tribunal Superior Eleitoral ter recebido uma doação do falecido ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos. Na planilha enviada ao TSE no início de setembro, a contribuição está registrada com a data de 14 de agosto, um dia depois do acidente aéreo com o então presidenciável. A doação atribuída a Campos é quase cinco vezes maior do que o patrimônio declarado por ele ao registrar sua candidatura, de 546 mil reais.

O atual responsável pela gestão financeira do comitê presidencial do PSB é o tesoureiro do partido, Márcio França. O deputado federal é candidato a vice na chapa do governador Geraldo Alckmin, do PSDB, que tenta a reeleição em São Paulo.
Quando o PSB ratificou Marina como candidata no lugar de Campos, ela decidiu nomear alguém de sua confiança para comandar as finanças da campanha. O cargo pertencia então a Henrique Costa, da confiança de Campos. Marina primeiro escolheu seu chefe de gabinete no tempo de ministério, Bazileu Margarido. Depois, Marina reforçou a equipe com um banqueiro com passagem pelo Citibank, Álvaro de Souza.
A presidenciável não estava à vontade com os acordos financeiros que Campos fechara com aliados em troca de apoio. Um dos partidos da coligação presidencial do PSB, o PPS já recebeu, por exemplo, meio milhão de reais em recursos arrecadados e transferidos pelo comitê financeiro do PSB. Vários candidatos a governador pelo PSB também já obtiveram verba por esse caminho.
A solução acertada entre Marina e o PSB para tentar uma convivência foi separar as finanças: de um lado, as da campanha da candidata; de outro, as do comitê presidencial do partido. O primeiro grupo tem Álvaro de Souza à frente. O segundo, Márcio França.
Com isso, Marina também tenta preservar a “pureza” de seu caixa. O estatuto do partido que quer fundar, a Rede, proíbe os filiados de tomar fundos de quatro setores empresariais: fumo, bebidas, armas e agronegócio. França não vê problema nesses financiamentos. Conta com eles para cumprir os acordos de Campos.
A prestação de contas entregue pela campanha de Marina ao TSE declara não ter recebido nenhuma doação até agora. A CartaCapital, Bazileu Margarido, que coordena as finanças da campanha de Marina, disse em telefonema que a doação foi legal e que o partido prepara uma nota de esclarecimento.

FONTE: YAHOO

A BOMBA ESTOUROU...

O ex-diretor de Abastecimento e refino da Petrobrás, Paulo Roberto Costa, começou a dar 'nomes aos bois' cumprindo o acordo de Delação Premiada. Segundo teria dito, se abrisse a boca não haveria eleições no país. Até agora citou o nome de 12 senadores, 49 deputados, 6 governadores e um ministro, como beneficiários dos recursos sugados da empresa, alem dos partidos: PMDB, PT, PTB, PP E PR. A crise no Planalto está instalada. O Presidente do Senado Renan "Escandalheiros" e demais políticos recebiam cerca de 3% dos contratos firmados pela empresa durante sua gestão. A explosão desta 'bomba relógio' é suficiente para que o PT sofra fragorosa derrota no Brasil. Resta saber se a oposição terá a necessária inteligência e sabedoria afim de tirar proveito da situação. Com mais este ingrediente no cardápio petista da corrupção, compete ao eleitor dar a devida resposta nas urnas e aguardemos o desenrolar dos acontecimentos.

Por: Roy Lacerda.

SERÁ?

 

N.E.:Recebemos este texto anonimamente mas precisamos conhecê-lo para fazermos uma reflexão:

"Os motivos pelos quais não vou aceitar o argumento de acidente aéreo para a tragédia com a aeronave Cessna 560-XL:

1 – a aeronave era relativamente nova, sendo fabricada em 2010;
2 – ela tinha todas as revisões em dia, com inspeção anual válida até o ano que vem e ao contrário do que chegou a ser veiculado, não apresentou falha alguma em seu histórico de vôos;
3 – as condições de adversidades climáticas encontradas na região na data hora e no local informado, não produziriam efeitos para o que se viu com as evidências de explosões antes de tocar as moradias, não estava chovendo e não havia nenhuma tempestade, estava garoando;
4 – não há histórico de aeronaves que tenham arremetido e em razão da manobra tenham produzido efeitos para causarem explosão repentina de modo a não sobrar pedaço algum muito maior que vinte centímetros;
5 – o piloto e a torre de controle mantiveram contato e na conversa gravada a que uma emissora de TV conseguiu ter acesso, não havia nenhuma anormalidade e houve um diálogo sob aparente normalidade, mas a mesma conversa apresentada não expõe até o final, ou seja, não apresenta até onde pode ter havido uma explosão;
6 – mesmo em tragédias como as da Tam ou da Gol que foram as maiores já registradas no país, nunca houve um episódio em que os corpos das vítimas fossem despedaçados como foram os sete corpos dos sete ocupantes da aeronave;
7 – Eduardo Campos se apresentava como uma opção entre Dilma e Aécio Neves, onde figurava como um candidato que causava desconforto para o PT porque poderia conquistar votos importantes no Nordeste brasileiro e incomodar a candidatura petista. 
8 - A aeronave sofreu duas explosões, uma que ocorreu na cabine do piloto, motivando a queda e fazendo a aeronave cair, motivo da inclinação repentina, seguida de outra maior que despedaçou os corpos e toda a aeronave, as explosões aconteceram de dentro para fora, haja vista que a porta da aeronave foi lançada para longe e tanto a aeronave como seus ocupantes foram despedaçados. 
9 - acidentes acontecem, aeronaves caem, mas aeronaves como esta que é considerada segura se despedaçar a ponto de não sobrar pedaços maiores é algo muito diferente do normal, não haver uma grande parte da aeronave inteira como é convencional, isso foge e muito da normalidade. Vejam os episódios do avião da Tam, ele pegou fogo sim, mas a aeronave se dividiu em grandes partes, esse avião se despedaçou por uma grande explosão. 
10 - vítimas de acidentes aéreos morrem com seus corpos queimados, não morrem com seus corpos despedaçados como foi o caso deste suposto acidente. Os corpos foram tão despedaçados que obriga exame por DNA e arcada dentária, já que não há como definir os pedaços dos corpos de cada ocupante sem os exames.
Quando falo na candidatura petista, estou falando em uma candidata que no passado foi terrorista, empunhava armas pesadas, fuzis e metralhadoras.
Quando falo em uma candidata terrorista, também falo no partido que produziu efeitos terríveis para alguns dos seus membros que não concordaram com os esquemas de corrupção que beneficiavam e beneficiam líderes de seu partido e de seus sindicatos.
Quando falo em líderes deste partido e destes sindicatos, falo em membros que realizaram manobras durante os protestos realizados em todo o país, criando grupos de depredação para desestabilizar e remover a legitimidade dos protestos.
Quando falo em remover a legitimidade dos protestos, também falo nos assessores do gabinete da presidência da República que pagaram para que membros do MST e do MTST fossem para as proximidades do Estádio Mané Garrincha durante a Copa das Confederações para queimar pneus simulando um protesto, que na verdade era organizado pelo próprio governo federal.
O suposto acidente na verdade foi um atentado que tinha como propósito retirar da corrida eleitoral os nomes de Eduardo Campos e Marina Silva, que por sinal estaria no vôo, mas por conta de sua agenda mudou seu destino na última hora.
Não foi acidente..."

TROPEÇANDO NA PRÓPRIA LÍNGUA

 

 

 

 

 

N.E. Os grifos em vermelhos são nossos, com o objetivo do comentário):

A Presidanta e seu partido tentam de todas as formas tapar o sol com peneiras. Ou seja: ludibriar a nação.


 

 

 

 

 

 

Com o passar dos anos, as pessoas mudam muito. Por exemplo: a Dilma que foi ao ar na noite desta segunda-feira no Jornal Nacional não tinha nada a ver com a Rousseff que prevaleceu na sucessão de 2010 como protótipo da eficiência gerencial. Em menos de quatro anos, a personagem perdeu o colorido e o discurso. Hoje, surpreende mais pelas perguntas que é obrigada a ouvir do que pelas respostas que não consegue dar.
Já na primeira pergunta, Willian Bonner pronunciou o vocábulo “corrupção” uma, duas, três, quatro, cinco, seis, sete vezes. No seu governo houve uma série de escândalos de corrupção, disse ele. Houve corrupção na pasta da Agricultura, corrupção nas Cidades, nos Esportes… Houve escândalo de corrupção na Saúde, nos Transportes… Houve corrupção no Turismo, no Trabalho… A Petrobras é alvo de duas CPIs.
Bonner, finalmente, indagou: qual é a dificuldade de se cercar de pessoas honestas, que lhe permitam formar uma equipe de governo honesta, que evite esta situação que nós vimos de repetidos casos de corrupção? Não há uma sensação no ar de que o PT descuida da questão da corrupção?
A Dilma de 2010, durona e irascível, talvez colocasse o inquiridor petulante para fora da biblioteca do Alvorada a pontapés. A Rousseff de 2014, treinada para suportar o insuportável, repetiu o mesmo lero-lero ensaiado que vem recitando na série de entrevistas e sabatinas que a campanha eleitoral lhe impõe.
No meu governo e no do presidente Lula, a Polícia Federal ganhou autonomia, ela respondeu. Nos nossos governos, o procurador-geral não é chamado de engavetador-geral da República. Criamos a CGU e a Lei de Acesso à Informação, blá, blá, blá…
Antes famosa por mandar para o olho da rua ministros pilhados em malfeitos, Dilma agora defende o lixo que varreu. Muitos daqueles que foram identificados pela mídia como praticantes de atos indevidos foram posteriormente inocentados, declarou, abstendo-se de dar pseudônimo aos bois.
E Bonner: em quatro casos de corrupção, a senhora trocou um ministro por alguém que era do mesmo partido e do mesmo grupo político. Isso não é trocar seis por meia dúzia? Nesse ponto, Dilma citou como evidência do apuro ético de sua administração o caso da chantagem do PR. Em troca de 1min15s de propaganda no rádio e na tevê, o partido do mensaleiro preso Valdemar Costa Neto exigiu a demissão do ministro Cesar Borges (Transportes).
Fui muito criticada por ter substituído o César Borges pelo Paulo Sérgio, declarou a presidente-candidata. Ora, o Paulo Sérgio foi meu ministro e foi ministro do presidente Lula. Quando saiu do ministério, ele ficou dentro do governo noutro cargo importante, que é da Empresa de Planejamento Logístico. O Cesar Borges o substituiu. Posteriormente, eu troquei o César Borges novamente pelo Paulo Sérgio. E o César Borges também ficou dentro do governo, na Secretaria de Portos. Os dois são pessoas que eu escolhi.
Mas não foi exigência do partido?, estranhou Bonner. Dilma enforcou-se com a própria corda: os partidos podem fazer exigências, ela consentiu. Mas eu só aceito quando considero que ambos são pessoas íntegras, competentes, com tradição na área. Troquei porque eu tinha confiança nessas pessoas. Hummm… O telespectador ficou sem entender porque Dilma entregou o escalpo de Cesar Borges ao PR, partido de notória reputação, se o considerava um ministro assim, digamos, irrepreensível.
Na sequência, Bonner esfregou, por assim dizer, o mensalão na face da anfitriã. Seu partido teve um grupo de elite de pessoas corruptas, declarou. Comprovadamente corruptas, enfatizou. Foram julgadas, condenadas e enviadas à prisão, voltou a realçar. Eram corruptos, insistiu. E o PT tratou esses condenados por corrupção como guerreiros, vítimas de injustiça. Isso não é ser condescendente com a corrupção?
A exemplo do que fizera noutras entrevistas, Dilma recorreu à desconversa: eu sou presidente da República, afirmou, como se desejasse convencer-se a si própria de sua condição privilegiada. Não faço nenhuma observação sobre julgamentos realizados pelo Supremo Tribunal Federal. Sabe por quê? Porque a Constituição exige que o presidente da República respeite a autonomia dos outros Poderes.
Mas a senhora condena o comportamento do PT?, insistiu o entrevistador. Eu tenho minhas opiniões pessoais, mas não julgo ações do Supremo, Dilma voltou a escorregar. Bonner perseverou: e quanto à ação do partido? Enquanto eu for presidente, não externo opinião a respeito de julgamento do Supremo, repetiu a entrevistada, como um disco de vinil arranhado.
Entre venenoso e generoso, Bonner ofereceu a Dilma uma derradeira oportunidade para distanciar sua presidência do escândalo que tisnou a gestão do padrinho-antecessor: mas candidata, a pergunta que eu lhe fiz foi sobre a postura do seu partido. Qual sua posição a respeito da postura do seu partido?
Mais lulodependente do que nunca, Dilma preferiu arrastar as correntes dos fantasmas alheios: não vou tomar nenhuma posição que me coloque em confronto com o STF, aceitando ou não. Eu respeito a decisão da Suprema Corte brasileira. Isso não é uma questão subjetiva. Para exercer a Presidência, eu tenho de fazer isso.
De duas, uma: ou Dilma concorda com Lula, que disse que o julgamento dos mensaleiros foi “80% político”, ou aprova as condenações e silencia apenas para não fazer a pose de um navio abandonando os ratos. O petismo não toleraria tamanha afronta.
Patrícia Poeta mudou de assunto. Corrupção não é o único problema, disse ela. A saúde continua sendo a maior preocupação dos brasileiros, segundo o Datafolha. Isso depois de 12 anos de governos do PT. Mais de uma década não foi tempo suficiente para colocar a saúde nos trilhos?
Convidada a fazer um balanço de três mandatos, Dilma falou do Mais Médicos, um programa improvisado em cima da perna, no ano passado, nas pegadas do ronco das ruas de junho. Nós enfrentamos um dos mais graves desafios que há na Saúde, a candidata afirmou. Nós tivemos uma atitude muito corajosa, ela acredita. Contratamos 14.462 médicos, incluindo os cubanos. Cinquenta milhões de brasileiros que não tinham atendimento médico passaram a ter.
A entrevistadora foi ao ponto: a senhora diria, então, diante dos nossos telespectadores, que enfrentam filas e filas nos hospitais, que muitas vezes são atendidos em macas e não conseguem fazer um exame de diagnóstico, que a situação da Saúde no nosso país é minimamente razoável depois de 12 anos de governos do PT?
Não, não acho, não acho, viu-se compelida a admitir Dilma, com a ênfase de três negativas. Quando se imaginava que ela serviria às câmeras uma autocrítica, a candidata dividiu as culpas com governadores e prefeitos. O Brasil precisa também de uma reforma federativa, porque há responsabilidades federais, estaduais e municipais, disse Dilma, antes de repisar a tese segundo a qual o Mais Médicos levou 50 milhões de brasileiros para o Éden da saúde.
Cutucada sobre a inflação alta e o PIB baixo, Dilma serviu o kit básico de desculpas: a crise internacional, o excesso de pessimismo e a perspectiva de melhorias neste segundo semestre.
Convidada a utilizar os segundos finais da entrevista para enumerar seus planos para o segundo mandato, declarou o seguinte:
“Fui eleita para dar continuidade aos avanços do governo Lula. Ao mesmo tempo, nós preparamos o Brasil para um novo ciclo de crescimento. O Brasil moderno, mais inclusivo, mais produtivo, mais competitivo. Nós criamos as condições para o país dar um salto, colocando a educação no centro de tudo. E isso significa, Bonner, que nós queremos continuar a ser um país de classe média. Cada vez maior a participação da classe média, mais oportunidades para todos… Eu acredito no Brasil. Acho que, mais do que nunca, todos nós precisamos acreditar no Brasil e diminuir o pessimismo. E peço o voto dos telespectadores e…'' Acabou o tempo, interrompeu Bonner.
Restou a impressão de que, por mais que seus sucessivos entrevistadores tentem, Dilma nunca vai chorar pelo leite derramado durante o seu governo. O diabo é que os 35% de eleitores que a rejeitam parecem achar importante saber quem derramou o leite, por quê e em que circunstâncias… Até para que o fenômeno não se repita num eventual segundo mandato.
Dilma pede um voto de confiança. Mas um telespectador refratário à reeleição talvez pergunte aos seus botões: por que diabos eu deveria confiar uma bandeja com um copo de leite a uma presidente que se esquiva de explicar desastres que envergonhariam qualquer garçom de boteco? Aliás, se fossem repetidas num botequim, algumas das perguntas que soaram no Alvorada talvez terminassem numa troca de sopapos. Mas a Dilma de 2014 já não é a mesma Rousseff de 2010. Ela mudou muito. E não deixou endereço

 

 

(FONTE:OLHA DE SÃO PAULO - JOSIAS DE SOUZA

 

JN - Dilma mudou muito, e não deixou endereço

19/08/2014 04:59).

 


CRAQUES BRASILEIROS

N.E. Publicação em parceira com o momentobrasilcom.blogspot.com

(Cristóvam Buarque)

Em cada dez dos melhores jogadores de futebol do mundo, pelo menos cinco são brasileiros. Entre todos os prêmios Nobel do mundo, nenhum é brasileiro.

Entre os grandes jogadores brasileiros, quase todos têm origem pobre, enquanto quase todos os profissionais de nível superior vêm das camadas ricas e médias.

Nestes tempos de Copa do Mundo, a TV e o rádio mostram, todos os dias, pequenas biografias dos nossos grandes jogadores. Em comum, todos têm o fato de terem começado a jogar futebol aos quatro anos de idade, em algum campo de pelada perto de casa, às vezes no quintal de um amigo. Todos continuaram, com persistência, o desenvolvimento de seus talentos. Transformaram-se em grandes craques, graças à oportunidade, ao talento e à persistência.

No Brasil de hoje, 20 milhões de meninos jogam futebol. Se apenas um em cada dez mil tiver talento e persistência, nas próximas Copas teremos dois mil ótimos jogadores; se for um em cada um milhão, ainda assim teremos dois times completos, formados por grandes craques.

O mesmo não vai acontecer com a ciência, a tecnologia e a literatura no Brasil. Não teremos 20 prêmios Nobel, nem mesmo juntando, a esses meninos, os outros 20 milhões de meninas. Porque poucos entrarão na escola aos quatro anos. Não terão acesso a verdadeiras escolas, não poderão persistir no desenvolvimento de talento, não terão livros ou computadores, como têm bolas.

O Brasil tem grandes craques graças ao gosto pelo futebol, ao tamanho da nossa população e ao fato de que todos têm acesso à bola e ao campo de pelada. Nosso país não tem, até hoje, nenhum Prêmio Nobel de Literatura ou
Física, porque poucos têm acesso a ensino de qualidade desde a primeira infância, com professores bem remunerados, preparados e dedicados, dispondo de livros e computadores na quantidade e qualidade necessárias.

Os campos e as bolas surgem espontaneamente, ou pelo esforço da
comunidade e dos próprios meninos. A escola e os computadores só estarão à disposição se houver um esforço deliberado do país inteiro.

Ninguém vira craque por sorte, e sim por talento e persistência. Mas, no Brasil, o desenvolvimento intelectual depende, antes de tudo, da sorte de
nascer em uma família rica, em uma cidade próspera, com um prefeito que dê prioridade à educação. O talento e a persistência vêm depois porque, antes,
precisam de oportunidade: uma escola de qualidade. O desenvolvimento intelectual depende de condições criadas pelo Estado nacional: escolas, livros, computadores, professores.

Se tivéssemos feito isso há cinquenta anos, o Brasil seria o campeão do saber, e não o lanterninha, posição que ocupamos atualmente. Se o fizermos agora, daqui a 20 anos teremos recuperado terreno, e aí teremos a chance de vencer não só a Copa do Mundo, mas também a Copa do Saber, do conhecimento, da ciência, da tecnologia, da literatura. Ganharemos as medalhas do Nobel, além das taças da Copa.

Além do mais, teremos o capital e as bases para construirmos o Brasil
do século XXI. O futebol deslumbra, mas só o saber constrói.

Tudo isso, porém, enfrenta um grave impedimento: os brasileiros têm
paixão pelo futebol. As vitórias emocionam, as derrotas deixam todos abatidos. Mas não existe a mesma paixão pela educação.

Há semanas, os meios de comunicação informaram que estamos perdendo para o Haiti em termos de repetência escolar. Nada aconteceu, ninguém se incomodou. Se tivéssemos perdido para o Haiti no futebol, nossos jogadores teriam sido muito mal recebidos na sua volta ao Brasil.

Para que as medalhas intelectuais cheguem, é preciso ter pela escola a mesma paixão que o Brasil tem pelo futebol.

 

“Papa was a rolling stone” ( The Temptations )

 

AS ILAÇÕES DA HUMILHANTE DERROTA

 

 

 

 

 

Deus não é brasileiro. Pelo contrário, é imparcial. E justo. A humilhante derrota para a seleção alemã tem Seu dedo, para punir essa terra da corrupção, da superficialidade, das fanfarronadas, do oba-oba, do “melhor do mundo”, da falta de seriedade, do patriotismo apenas no futebol, cuja seleção foi o espelho do país, desorganizada, mal convocada, mal escalada, abandonando a cautela e os cuidados, achando-se superior, abdicando da defesa, sem reação, comandada pelas figuras de sempre, e sempre prontas a aceitar uma boquinha. O exemplo é um ex- jogador, mas que deixou a excelência nos campos, pois, gordo, mal vestido, com péssima dicção e chegado a  travestis, virou burocrata da Copa e importante comentarista de arrogante TV, que acha que é a tal! Uma vergonha!

A Alemanha, apesar de jogar junto há seis anos, não é essa coisa toda: empatou com Gana, penou para ganhar dos EUA e da França, e só ganhou da Argélia na prorrogação....,. Mas nos humilhou quando o dedo de Deus fez tudo dar certo, chutes certeiros, passes perfeitos, quase, mas não interceptados, falhas infantis dos nossos, inacreditáveis  três gols em seis minutos (menos tempo que você levará para ler esta crônica!), culminando sua obra com o sétimo gol em que o atacante chutou sem olhar para o gol e a bola entrou na gaveta, indefensável! Mas, como o seu país: tem organização e não essa irresponsabilidade de atrasar compromissos, cujas  obras, não envoltas em negociatas, não teimam em cair e, quando caem, os culpados são punidos; que não tem essas leis frágeis e essa Justiça pia e lerda; que tem dirigentes que pensam no país e não no poder eterno, custe o que custar, e não  preferem  o proveito ao princípio; que não bajulam e professam, por oportunismo, essa maldita e utópica ideologia socialista/comunista; que não compram e constroem refinarias superfaturadas; que não têm governantes que se orgulham do pouco estudo; que exportam manufaturas e são voltados para o comércio pluralista e não com esse miserável lateralismo terceiro- mundista- mercosulista- bolivariano. E, finalmente, não tem esse choro convulsivo, pois, diferentemente do Brasil- de tanta dificuldade, de irresponsabilidade fiscal, de crescimento se aproximando de zero, de inflação saindo do limite, de preços absurdos, comprovados pelos turistas -, não têm no futebol a sua válvula de escape.....

Foi o castigo de Deus, pois nos últimos dias, assistimos a alguns exemplos dessa praga que assola o país há anos: a presidente, por um minuto de propaganda na TV, se abaixar perante um partido dominado por um birbante1, preso, e destituir um ministro – dos cerca de 40 !!! - para nomear outro, daquele partido, e o político demitido, vergonhosamente, aceitar um cargo menor; o ex-presidente Lula, no Pará, para apoiar candidatura de filho do notório, fotografado algemado e dono do ranário, dizer que o filho, candidato a governador, tem muito que se orgulhar do pai...; o candidato petista ao governo de São Paulo, em programa de TV, não responder às perguntas dos jornalistas, entre elas “se considerava Cuba uma democracia...”. Essa gente, nada republicana, tornou o país muito, mas muito  menor, ética e moralmente.

Foi o dedo de Deus nessa vergonhosa derrota. Que país é esse em que um ex-governador, corrupto, filmado recebendo maço de dinheiro, em cena passada e reprisada na TV, consegue driblar essa leniente Justiça, se candidatar de novo a governador e, pasmem, estar à frente nas pesquisas!!! Que povo é esse?

Que povo é esse que continua a eleger os notórios Collor, Renam, Barbalho, Sarney e seus herdeiros, a vida toda usando do dinheiro público, legal e ilegal?

Que povo é esse que chora num simples esporte, em que o normal é ganhar e perder, cujos heróis são jogadores de futebol, alguns riquíssimos e badalados, com milhares de seguidores em mídias sociais, lançadores de modas que desafiam os bons costumes, de cabelos, tatuagens, roupas e brincos que desafiam o senso comum, estimulam a rebeldia e a  transgressão, e que não podem ser exemplo para a juventude?  Como pode o Fred ganhar 900 mil reais por mês? Como pode esse endeusamento a Neymar? Como pode jogadores receberem “bicho” para a sublime honra de representar o país?

Teve, sim, o dedo de Deus nessa derrota, pois, apesar de tantas outras e mais importantes necessidades, tudo foi concebido para que o governo se apropriasse da vitória, e a capitalizasse nas próximas eleições. Foi tudo pensado, mesmo à custa de bilhões desperdiçados, em detrimento da saúde e educação, como a derrota, vergonhosos! O resultado desse desperdício foi essa acachapante humilhação, que jamais será esquecida!

O exemplo do ex-governador Arruda não permite que se cogite de aprendizado com a vexaminosa derrota. Não servirá de lição. A vida vai continuar a mesma. E esse país continuará com as mesmas figuras, no seusendero obscuro, nada luminoso, condenado eternamente à vira-latice, ao terceiro-mundismo, às bolsas aos pobres, que continuam na sua paternidade irresponsável, com mães pobres parindo cada vez mais cedo, de diferentes pais, cada vez mais sumidos..., mas presentes na hora dos votos a esses bilontras1populistas. É fundamental reduzir a pobreza, mas sem estimulá-los à modorra, e sem igualitarismos, utopia que só, pretensamente, existe em dois ou três pobres, miseráveis e perversos países.

Diferentemente do que imaginavam os petistas e afins, deu tudo errado. E, se a presidente for à final, será estridentemente vaiada, e só não levará uma chuva de salsichões e chucrutes porque comida não entra nos estádios (oops...arenas...), sujeitos à lei da Fifa, e não do Brasil, que se ajoelhou a ela!! Isso se não voltarem às ruas os black blocs, as manifestações, os quebra-quebras e os ônibus queimados, que não se sujeitam às leis, muito menos à Fifa!

O País, seu governo e o povo que votou nele colheram o que plantaram. Só que não imaginavam a dureza do castigo divino: uma chaga que permanecerá aberta, purgando, pois será, para sempre, motivo de vergonha e dor. E de chacota alienígena. Nossos hermanos não mais precisarão cantar que Maradona é melhor do que Pelé. Bastará um simples e ensurdecedor cartaz de 7X1!!

E essa chaga, da mesma forma, colará, para sempre, como tatuagem, nesse biltre1 petismo, uma chancela de seu irresponsável, populista e impatriótico mandato!

Rio de janeiro, 8 de julho de 2014.

Por:Luiz Sérgio Silveira Costa

 

UMA MORDIDA CARA!

A FIFA acaba de punir o atacante Luis Soares da seleção uruguaia por 9 (nove) jogos, quatro meses e multa de 100 mil francos suiços. O atleta não poderá frequentar estádios e qualquer tipo de partida durante quatro meses. Tanto esforço que fez após uma astrocopia no joelho a cerca de um mês, é jogado fora pela prática de um ato infantil. O prejuízo maior será do time do Uruguai que não poderá mais contar com seu principal jogador.

Por: ROY LACERDA

LEI ANTICORRUPÇÃO: IMPACTO NA ROTINA das ORGANIZAÇÕES

 

 

 

 

Alexandre Gaiofato de Souza e Márcio Holanda Teixeira são, respectivamente advogado sócio e advogado associado do Gaiofato Advogados Associados
Está em vigor desde o dia 29/1/2014 a Lei 12.846/13, cuja finalidade primordial é atingir as empresas - e também seus gestores - que eventualmente tenham praticado algum tipo de conduta ilícita em conluio com agentes da administração pública.
Basicamente, a nova lei compreende dois requisitos para sua aplicação no caso concreto, quais sejam: a) prática de conduta ilícita pela pessoa jurídica e b)prejuízo ao ente estatal.
Numa análise sistemática na nova legislação, podemos assim sintetizar seus principais aspectos, a saber:
(i)                  Quem está sujeito: sociedades empresárias e sociedade simples; fundações; associações ou sociedades estrangeiras que tenham sede ou representação do território nacional e pessoas naturais quando na condição de gestores; administradores, quando na condição de coautora ou partícipes do ato ilícito;
(ii)                 Responsabilidade: Objetiva, nas esferas cível e administrativa. Nos casos de fusão ou incorporação, a responsabilidade da sucessora estará restrita ao pagamento de multa limitada ao montante do patrimônio transferido;
(iii)                Condutas descritas pela nova lei como ilícitas: a) Prometer, oferecer ou dar vantagem indevida a agente público, ou a terceira pessoa a ele vinculada, financiar, custear, patrocinar ou subvencionar a prática da conduta ilícita; c) Utilizar-se de interposta pessoa física ou jurídica para ocultar ou dissimular seus reais interesses ou a ação fraudulenta praticada; d)Frustrar, fraudar, impedir ou perturbar a realização de qualquer ato de procedimento licitatório público e sua natureza competitiva, ou fraudar contrato dela decorrente; manipular ou fraudar o equilíbrio econômico-financeiro dos contratos celebrados com a Administração Pública; criar pessoa jurídica de modo fraudulento ou irregular para participar de licitação pública ou celebrar contrato administrativo; e) Dificultar atividade de investigação ou fiscalização de órgãos, entidades ou agentes públicos, ou intervir em sua situação, inclusive no âmbito das agências reguladoras e dos órgãos de fiscalização do sistema financeiro nacional;
(iv)               Penalidades administrativas e judiciais: a) Multa de 0,1% e 20% do faturamento bruto do último exercício anterior ao da instauração do processo administrativo. Caso não seja possível utilizar o critério do valor do faturamento bruto da pessoa jurídica, a multa será de R$ 6 mil a R$ 60 milhões; b) Publicação extraordinária da decisão condenatória a expensas da pessoa jurídica, em meios de comunicação de grande circulação; c) Reparação integral do dano; d) Desconsideração da personalidade jurídica ensejando a aplicação das sanções aos administradores; e) Suspensão ou interdição parcial das atividades; f) Dissolução compulsória da pessoa jurídica;
(v)                Acordo de leniência: Caso a pessoa jurídica colabore efetivamente com as investigações e o processo administrativo; podendo isentar de algumas das sanções aplicáveis na esfera administrativas e reduzir em até dois terços o valor da multa aplicável no caso concreto;
(vi)               Prescrição: 05 (cinco) anos contados da data da ciência da infração.
Em suma, o principal fator de risco às empresas são as denúncias porventura falsas de seus próprios funcionários ou colaboradores. A lei estimula até oferecendo vantagens para as pessoas jurídicas que tenham implementado políticas internas de auditorias para compliance (adequação dos procedimentos e rotinas internas da organização às normas legais).
Essa nova realidade torna imprescindível às empresas conceber e implantar Códigos de Conduta; promover auditorias e controles de procedimentos; treinar e capacitar os funcionários, demonstrando que a organização não tolera nem compactua com atos de corrupção, em especial nas áreas mais críticas, tais como; compras; patrocínio; marketing; investimento social; licitações, etc.
Desta maneira, ações de compliance deverão ser doravante concretamente incentivadas e implementadas pelas empresas, pois delas poderão decorrer atenuantes na aplicação das punições previstas pela nova lei, que prevê mecanismos de delação premiada para a empresa que denunciar a práticas de atos ilegais em razão de uma política de compliance efetivamente implementada, com isenção de determinadas penalidades administrativas e redução da pena de multa, poderá ser reduzida em dois terços, o que significa que todos os processos de due dilligence doravante terão que necessariamente incorporar itens específicos de anticorrupção.

Fonte: DCI – SP

TRISTE VERDADE

 


 

 

 

 

 

 

 

A edição da revista FRANCE FOOTBALL esta semana veio com a capa toda negra, se lê “Peur sur le Mondial”, algo como: “Medo do Mundial”, sendo que a letra “O” da palavra “mondial” está a bandeira do Brasil, e onde deveria estar escrito “Ordem e Progresso”, foi colocada uma tarja negra. (foto ilustrativa)
No subtítulo diz: Atingido por uma crise econômica e social, o Brasil está longe de ser aquele paraíso imaginado pela FIFA para organizar uma Copa do Mundo, a menos de 5 meses do mundial, o Brasil virou uma terrível fonte de angústia.
A revista pode ser acessada no site: http://www.francefootball.com/ mas apenas se vê a capa, a reportagem, de 12 páginas, não está liberada no Brasil. (CENSURA!)

ALGUNS FATOS SOBRE A COPA:

POLÍTICA:
- A FIFA não pediu o Brasil para sediar a Copa, foi o Brasil que procurou a FIFA e fez a proposta.
- A corrupção no Brasil é endêmica, do povo ao governo.
- A burocracia é cultural, tudo precisa ser carimbado, gerando milhões para os Cartórios.
- Tudo se desenvolve a base de propinas.
- Todo o alto escalão do governo Lula está preso por corrupção, mas os artistas e grande parte da população acham que eles são honestos, e fazem campanhas para recolher dinheiro para eles.
- Hoje, tudo que acontece de errado no Brasil, a culpa é da FIFA, antes era dos EUA, já foi de Portugal, o brasileiro não tem culpa de nada.
- O Brasileiro dá mais importância ao futebol do que à política.
- A carga tributária do Brasil é altíssima maior que a da França, e os serviços públicos são péssimos comparáveis aos do Congo.
- Mas o Brasileiro médio pensa que ele mora na Suíça. Quem está lá, na verdade, é a FIFA.
- A FIFA, como imagem institucional, busca não associar-se a ditaduras. Tanto que excluiu a África do Sul na época do Apartheid e, ao contrário do COI, recusou a candidatura da China, apesar das ótimas condições que o país oferecia. Mas o Brasil, sede da Copa, vive um caso de amor com ditaduras.
- O Brasil pleiteava uma cadeira no Conselho de Segurança da ONU, para sentar-se ao lado França, mas devido ao seu alinhamento com ditaduras, a França já se manifestou contrariamente.
- A Presidente Brasileira parece estar alienada da realidade e diz que será o melhor mundial de todos os tempos, isso, melhor que o do Japão, dos EUA, da França, da Alemanha.
- Só ela pensa assim, na FIFA se fala em maior erro estratégico da história da Instituição.

CONFRONTOS:
- Ano passado os brasileiros saíram as ruas para manifestar, pela primeira vez se viu um movimento assim num país acostumado a inércia, mas o Governo disse que eles eram baderneiros e reprimiu o movimento com violência. 2 mortos, mais de 2000 feridos, mais de 2000 prisões. Ninguém responsabilizado...

OBRAS:
- O Brasil foi o país que teve mais tempo na história de todos os mundiais para prepará-lo: 7 anos, mas o Brasil é o mais atrasado.
- O Francês Jérome Valcke, secretário geral da FIFA criticou o Brasil pelos atrasos. O governo brasileiro disse que não conversaria mais com Jérome Valcke.
- A França teve apenas 3 anos, e finalizou as obras 1 ano e 2 meses antes.
- A África do Sul teve 5 anos, e terminou com 5 meses de antecedência.
- Há pouco mais de 3 meses da Copa, o Brasil ainda tem que fazer 15% do previsto.
- O custo do “Stade de France” foi de 280 milhões de Euros (o mais caro da França), uma vergonha se comparado ao “Olimpiastadium” sede da final da Copa da Alemanha em 2006, que consumiu menos de 140 milhões de Euros.
- Mas perto do Brasil isso não é nada. Cada estádio custa em média mais de 1/2 bilhão de Euros.
- E o dinheiro sai do bolso do Brasileiro. Tudo é financiado com recursos públicos. Na França tudo foi financiado com recursos privados.
- As empreiteiras é que ganham muito e há muita corrupção para os políticos.
- Na França, os Estádios são multi-uso, servem para competições olímpicas, jogos de Rugby, e são centro de lazer, com lojas e restaurantes e estacionamento nos outros dias da semana. No Brasil são usados só para jogos.
- Em Brasília estão construindo um Estádio para 68.000 pessoas, sendo que o time local está na quarta divisão do campeonato brasileiro e tem média de público de 600 pagantes. Tudo com financiamento público.
- Em São Paulo há 2 estádios, Morumbi e Pacaembú, ao invés de reformá-los, construíram um 3o. estádio, Itaquerão, 23km do centro da cidade e sem metrô até lá.
- O ex-presidente Lula, torcedor do Corinthians, empenhou-se pessoalmente para que construíssem este estádio em vez de reformar um dos outros 2 já existentes.
- Exceto seus correligionários, ninguém acredita que Lula foi movido por amor ao “Timão” .
- Lula é amigo íntimo de Marcelo Bahia, Diretor da Odebrecht, vencedora da licitação. Um reforma custaria menos de 100 milhões de Euros, um novo estádio tinha previsão de custo inicial de 300 milhões de Euros (mas já passou de 500 milhões) um dos mais caros da história da humanidade. Lula e Marcelo são constantemente vistos em caríssimos restaurantes de Paris, tomando bons vinhos franceses.

TRANSPORTES:
- A atual presidente Dilma Rousseff garantiu que faria um trem-bala, nos moldes do TGV Francês, que ligaria 4 cidades-sede: SP-RJ-BH-Brasilia. A promessa está gravada em redes sociais.
- Em 2009 foram aprovados 13 bilhões de Euros no PAC, uma soma gigantesca de dinheiro, suficiente para construir um TGV de Paris a Cabul no Afeganistão. Nunca se viu um orçamento tão alto.
- Nenhuma das cidades-sede tem metrô até o Aeroporto.
- Para os taxistas não há cursos de inglês financiados pelo governo, mas para as prostitutas sim. Parece piada, mas é verdade.
- Metrôs não funcionam bem, não cobre nem 10% das cidades ou simplesmente não existem.
- O sistema de ônibus é complicadíssimo e ineficiente.
- O aeroporto da Megalópolis São Paulo tem uma capacidade de receber vôos inferior ao Aeroporto da pequena cidade de Orly, no interior da França.
- Os preços de passagens de aviões dispararam. Por um trajeto de 400km chegam a cobrar 1.000Euros durante a copa.
- Como o Brasil não tem infraestrutura, não aproveitará a alta demanda, devendo permitir que empresas aéreas estrangeiras atuem durante a Copa, o lucro virá para a Europa ou os EUA.
- Aluguel de carros é caríssimo, e, como disse um ex-presidente brasileiro, Fernando Collor, também afastado por corrupção, os carros brasileiros são carroças, sem os principais itens de segurança.
- Faixa de pedestre não serve para nada, não espere que os carros parem. Atropelam, matam e fogem.
- Apesar do Brasil ser autossuficiente em petróleo e estar do lado de países da OPEP, como Venezuela e Equador, a gasolina uma das mais caras do mundo, e de péssima qualidade, misturada com etanol e solvente de borracha, não há fiscalização nos postos.
- Mas o Brasileiro defende o monopólio do petróleo. É o único país do mundo onde os consumidores acham que o monopólio é bom para o consumidor, e não para o monopolista.

SAÚDE:
- Nos últimos 10 anos o número de leitos em hospitais públicos caiu 15%.
- O Brasil precisa importar médicos de Cuba, já que não tem competência para formar médicos no próprio país. Acredite: Há um programa governamental para isso.
- O Brasil gasta apenas 4% do seu PIB com saúde, e 12% com pagamentos de funcionários públicos. Nos últimos anos o gasto com funcionários cresceu, e com saúde encolheu.
- A França gasta 12% com saúde e 4% com funcionalismo.

HOSPEDAGEM:
- Paris é a cidade mais visitada do mundo, com quase 20 milhões de turistas / ano. São Paulo é menos visitada que a pequena Benidorm na Espanha, ou que a cinza Varsóvia, na Polônia ou a poluída Chenzen na China.
- São Paulo perde para Buenos Aires, Cuzco e outras cidades Sul americanas.
- Amarga o posto 68 na lista das mais visitadas do mundo.
- No entanto, um hotel em São Paulo custa em média 40% mais do que se hospedar em um equivalente hotel em Paris.
- Leve adaptador de tomada. O Brasil adotou um sistema que só existe no Brasil, e muda a cada 4 ou 5 anos, gerando milhões para algumas empresas.

TELECOMUNICAÇÕES:
- Minuto de celular mais caro do mundo.
- O sinal é péssimo, um dos piores do mundo.
- 4G não existe na maioria das cidades.
- A internet é horrível e caríssima. Para o Brasil chegar aos níveis do Iraque deveria dobrar o investimento em banda larga.

SEGURANÇA:
- Se você não gostou do que leu até agora, o pior está aqui.
- No Brasil há mais assassinatos que na Palestina, no Afeganistão, Síria e no Iraque JUNTOS.
- No Brasil há mais assassinatos que em toda a AMÉRICA DO NORTE + EUROPA + JAPÃO + OCEANIA.
- A guerra do Vietnã matou 50.000 pessoas em 7 anos. No Brasil se mata a mesma quantidade em um ano.
- Ano passado foram 50.177 segundo o governo, segundo a ONGs superam 63.000 mortes.
- Todo brasileiro conhece alguém que foi assassinado.
- 1% dos casos resultam em prisão.
- Este 1% não chega a cumprir 1/6 da pena, e é beneficiado por vantagens que se dão aos criminosos.
- Não leve o cartão consigo, você pode ser vítima de uma espécie de sequestro que só tem no Brasil: “Sequestro Relâmpago”.
- Não use relógios, máquinas fotográficas, celulares, pulseiras, brincos, colares, anéis, bolsas caras, bonés caros, óculos caros, tênis caro, etc… vista-se da forma mais simples possível.
- Não ande pelas ruas após as 22hs.
- Só faça câmbio em bancos ou casas autorizadas. Existe uma grande quantidade de moeda falsa e estrangeiros são alvo fácil.

CONCLUSÃO:
- O que falta no Brasil é educação. Os números são assustadores, mesmo quando comparados com seus vizinhos sul americanos.
- O Brasil tem uma porcentagem de universitários menor que o Paraguai;
- A Argentina tem 5 prêmios Nobel, a Colombia 3, o Chile 3, a Venezuela 1, o Brasil??? Zero!
- Entre as 300 melhores Universidades do mundo, não tem nenhuma Universidade Brasileira.
- No Brasil há 33.000.000 de analfabetos funcionais.
- Ano passado surgiram 300.000 novos analfabetos.
- No ranking da ONU de 2012 o Brasil, que já estava mal colocado, caiu mais 3 posições, e hoje é o número 88 no mundo. (A França é 5.)
-

COMENTÁRIO CPIBRASIL.COM (Editor):
UMA VERGONHA INTERNACIONAL mas o brasileiro está muito feliz de ser pentacampeão de futebol. Nos corredores da FIFA já se admite que foi o maior erro da história da Instituição eleger o Brasil como sede.

Por: Roy Lacerda.

FATO HISTÓRICO

Eu me preparei para matar o presidente Getúlio Vargas ali pelas 8h30 do último 24 de agosto. Sabia como fazê-lo – com um tiro no coração. E sabia também o que era preciso fazer antes de matá-lo. Dessa vez, tomaria do Repórter Esso a primazia de anunciar ao país a morte de Getúlio. Só não contava com uma repentina queda de luz no bairro onde moro e a perda de alguns minutos para religar o computador, acessar novamente a internet e escrever o texto que esquecera de salvar.

Entrara no ar pouco minutos depois da meia-noite. E avisara com antecedência aos freqüentadores do meu blog (www.noblat.com.br) que ficaria no ar durante 24 horas com notícias em tempo real sobre o desfecho trágico da vida do homem que mais tempo permaneceu no poder entre nós. A idéia me ocorrera na noite da quinta-feira, dia 19, quando lia um livro sobre Getúlio: e se a internet existisse em agosto de 1954? E se meu blog já existisse? O que teria feito? – pensei.

Gostaria de ter feito mais ou menos como fiz 50 anos depois:

"24/08/1954 - 00:25 – Faz calor no Rio
Nas noites e madrugadas de agosto, a temperatura costuma ser amena no Rio de Janeiro. Mas nesta ela parece particularmente quente. Passa da meia-noite, já é terça-feira, dia 24 de agosto de 1954. As luzes continuam acesas na maioria das casas e no Palácio do Catete, onde vive e despacha o presidente da República, Getúlio Vargas.

E os rádios... Ah, sim. Muitos rádios estão ligados, com os ouvintes atentos ao noticiário inflamado, desde o assassinato no último dia 5, do major-aviador Rubens Vaz. Atiraram para matar Carlos Lacerda, o mais feroz adversário de Getúlio. O major-aviador, que lhe dava proteção, foi morto com dois tiros. Lacerda escapou com um leve ferimento no pé.

O caso se tornou conhecido como o "Atentado da rua Tonelero". É nessa rua que mora Lacerda. Getúlio sofre forte pressão política e militar para que renuncie ao cargo. O chefe de sua segurança, Gregório Fortunato, está preso na Base Aérea do Galeão acusado de ter encomendado o crime.

24/08/1954 - 00:40 – Generais reunidos
Está em curso uma reunião de generais no Ministério da Guerra. Eles discutem qual deverá ser a posição definitiva do Exército, depois que um numeroso grupo de brigadeiros assinou, anteontem, uma nota pedindo a renúncia do presidente da República. A Aeronáutica é a mais inflamada das armas, desde o assassinato do major-aviador Rubens Vaz.

Almirantes reunidos ontem na casa de um deles também cobraram que Getúlio renuncie.

Os portões do Catete permaneceram ontem abertos, como costuma acontecer em dias normais. Mas o dia não foi normal. A noite menos ainda – centenas de pessoas pediram aos berros a queda de Getúlio a poucos quarteirões do palácio. Foram mantidas à distância por soldados do Exército. Tudo indica que esta madrugada será a mais anormal das madrugadas da história do Catete. Talvez da história recente do país."

Tive apenas quatro dias para ler tudo o que foi possível a respeito de Getúlio, além de encomendar artigos a quase três dezenas de pessoas – do ministro José Dirceu ao jornalista Ruy Mesquita, dono de O Estado de S. Paulo; da cientista política Lucia Hippolito ao escritor Millôr Fernandes; do economista Raul Velloso ao senador gaúcho Pedro Simon. Contei com a ajuda da jornalista Atenéia Feijó, amiga de mais de 30 anos. Ela mergulhou no arquivo do jornal O Globo.

Se a idéia era recuar no tempo e contar o que aconteceu no dia 24 de agosto de 1954 como se tivesse acabado de acontecer, os artigos também estariam obrigados a obedecer à mesma lógica. Quer dizer: haveriam de ter sido escritos naquela data. O primeiro, de Millôr Fernandes, foi postado às 12h10. Àquela altura, multidões choravam a morte de Getúlio. Millôr deu conta de uma carta em papel timbrado da presidência da República que Gilda, uma amiga, teria recebido poucas horas antes:

“Gilda, antes que as forças me desfaleçam, decido com bravura o meu destino. (...) Tenho resistido, dia a dia, hora a hora, no desespero deste amor tardio, mas tudo é inútil. Sem teu amparo, renuncio a mim mesmo. Se nada mais me queres dar, te dou o meu sangue, te ofereço, em holocausto, a minha vida. (...) Era escravo do teu amor, e escravo parto para a vida eterna. (...) Serenamente dou um passo saindo da vida, enquanto a morte entra em nossa história.”

Millôr fez ficção – os autores dos demais artigos fizeram jornalismo. Mas Millôr podia fazer o que quiser àquela altura da vida. E tê-lo escrevendo no blog foi um raro privilégio. A versão amorosa da carta-testamento de Getúlio - embora em momento algum atribuída por Millôr ao presidente que se suicidara - foi o texto que provocou mais comentários entre os freqüentadores do blog. Afinal, quem fora Gilda? Getúlio, de fato, escrevera a carta mencionada por Millôr?

Para narrar as últimas horas da vida de Getúlio e as primeiras do país sem ele, ative-me aos fatos tais como eles estão registrados em jornais e livros. Não caí na tentação de “melhorar a verdade”, como certa vez admitiu que fazia o editor de um jornal popular do Rio. Getúlio é o personagem mais denso, complexo e fascinante da crônica política brasileira. E sua trajetória parece servir mais a um romance de Garcia Márquez ou de Vargas Llosa do que a uma biografia de Hélio Silva.

O presidente atravessou a madrugada do dia 24 de agosto na companhia de assessores e parentes. Convocou reunião de emergência do seu ministério para discutir o ultimatum dos militares. E ainda dormiu um pouco e fez a barba antes de meter uma bala no coração. Eu, não. Atravessei a madrugada sozinho. Todos dormiam na minha casa. E às 10h completei 24 horas acordado. Ali pelas 14h, vi moscas voando onde elas nunca existiram. E tentei matá-las com as mãos.

Comecei a matar Getúlio pontualmente às 8h15. Ele acabara de saber que os militares haviam recusado sua proposta de se licenciar temporariamente do cargo. Exigiam a renúncia. Mas o presidente dissera e repetira que só sairia morto do Catete, humilhado jamais. Então:

“O ajudante de ordem viu Getúlio passar em robe de chambre para seu gabinete. Ele trancou-se no gabinete por três ou quatro minutos.

O ajudante-de-ordem e Alzirinha (filha de Getúlio), que, como de hábito estava ao telefone, viram o presidente voltar ao quarto com a mão esquerda dentro do bolso do pijama. Segurava algo. Getúlio trancou-se no quarto sozinho. E desde então permanece sozinho”.

24/08/1954 - 08:25 - ???????????????????
Aconteceu alguma coisa no Palácio do Catete!

24/08/1954 - 08:30 – Choro nas escadas do Catete
Tem gente entrando e saindo às pressas do Palácio do Catete. Um soldado de guarda no palácio viu um ajudante de ordem do presidente Getúlio Vargas descer as escadas chorando para de imediato voltar a subi-las.

24/08/1954 - 08:33 – Ambulância a caminho do Catete
Um enfermeiro do Hospital Souza Aguiar ouviu há pouco de um médico que uma ambulância saiu em disparada com destino ao Catete. A direção do hospital está a par disso. Há muito nervosismo entre os médicos.

24/08/1954 - 08:36 – Sem acesso, sem notícia
As linhas telefônicas do Palácio do Catete estão ocupadas. É impossível ligar de fora para lá."

Foi entre as 8h15 e as 8h25m que houve uma queda de luz no Lago Sul, em Brasília, e meu computador pifou. Isso atrasou a morte de Getúlio e me deixou nervoso. Eu o mataria às 8h30. Ele, na verdade, morreu alguns minutos depois das 8h. Mas, no dia 24 de agosto de 1954, nenhum jornalista soube logo. Li que o Repórter Esso teria dado a notícia por volta das 9h. Só me faltava ser furado 50 anos depois pela lembrança da hora em que Heron Domingues, locutor do Repórter Esso, anunciou o suicídio.

A confirmação da morte de Getúlio foi a 32ª notícia que postei no blog. Ao todo, postei 46 em 24 horas – além de 28 artigos. Recebi a maioria dos artigos até a noite do dia 23 – alguns só recebi no próprio dia 24. Todas as notícias foram escritas minutos ou segundos antes de serem postadas. Talvez tenha sacrificado a qualidade do texto por escrever às pressas. Mas penso que tudo ficou parecendo mais real com eventuais erros e imperfeições.

Teve notícia que deixei incompleta de propósito. E com frases repetidas de propósito. O manejo do tempo foi importante para conferir mais dramaticidade ao relato. Algumas notícias foram ao ar rapidamente, umas atropelando as outras. Em outras ocasiões, deixei intervalos maiores de tempo entre elas.

24/08/1954 - 08:40 – Um tiro. Ouviu-se um tiro
Foi um tiro.
Ou melhor: ouviu-se um tiro há pouco no Catete.
Há pouco, não. Há mais de 20 minutos pelo menos.
Foi tudo o que deu para saber até agora.
Até mesmo o tiro ainda não está confirmado.

24/08/1954 - 08:43 – Tem uma ambulância no Catete
As poucas dezenas de pessoas que olhavam há pouco, curiosas, na direção do Catete viram chegar ali uma ambulância.

Os soldados que protegem o palácio estão nervosos. Um deles foi ríspido com uma mulher de meia idade que perguntou pelo presidente.

24/08/1954 - 08:45 – Getúlio está morto
Parece que o presidente Getúlio Vargas está morto.
Sim, o presidente Getúlio Vargas morreu.
Ele morreu.
O presidente Getúlio Vargas morreu.

24/08/1954 - 08:50 – Getúlio se suicidou
Alzirinha confirmou para um amigo que o pai morreu. Deu um tiro no coração.
O presidente Getúlio Vargas se suicidou.

24/08/1954 - 08:55 – Deu no Repórter Esso
Em edição extraordinária, o Repórter Esso acabou de anunciar que o presidente Getúlio Vargas se suicidou.
Começa a crescer o número de pessoas nas vizinhanças do Catete. Uma mulher desmaiou e foi carregada por um soldado para os jardins do palácio.
A ambulância está parada lá dentro.
E nesse momento

Furei o Repórter Esso – e para mim era questão de honra fazê-lo. Mas só agora percebo que noticiei a edição extraordinária do Repórter Esso para que ela conferisse credibilidade ao que eu mesmo noticiara antes – que Getúlio estava morto. Ninguém duvidava da correção das informações divulgadas pelo Repórter Esso. Seria possível, contudo, que duvidasse de informações postadas em um blog – há 50 anos ou agora. Blog de notícias é coisa recente no Brasil – mesmo nos Estados Unidos é recente.

Tenho um blog desde março último. Em 37 anos de jornalismo nunca tive tanta liberdade para fazer jornalismo. Ninguém me diz o que posso publicar ou não. E publico tudo que mereça ser publicado. Entre apurar uma notícia e postá-la, gasto poucos minutos. Uma vez almoçava na churrascaria Rodeio, em São Paulo, quando um amigo me telefonou passando uma notícia. Na Rodeio não tem internet. Mas numa loja da rua Oscar Freire, bem próximo dali, tinha.

Fui até lá, postei a notícia e voltei para seguir almoçando. Nem deu tempo da comida esfriar.

Estou encantado com a rapidez de poder passar adiante tudo o que sei ou que consigo saber. E com a liberdade que usufruo para isso. Mas confesso também que estou assustado, muito assustado. A tecla que põe um furo no ar de imediato é vizinha da outra capaz de deletar reputações com igual velocidade – a dos outros e a minha.

 

(Originalmente publicado em 30 de agosto de 2004)

Fonte: Blog do Noblat.

 

'COPA DA PILHAGEM"

N.E.:Por tratar-se de assunto grave, transcrevemos o testo abaixo.

Alvaro Dias apresenta projeto para que TCU possa fiscalizar obras para grandes eventos

O senador Alvaro Dias anunciou, na audiência para debater a situação das obras da Copa do Mundo e o seu legado para o país, realizada nesta terça-feira (11) na Comissão de Educação, que irá apresentar projeto nomeando o Tribunal de Contas da União como o principal responsável pela fiscalização dos recursos empregados em grandes eventos no Brasil. Para o senador, é ?lamentável? constatar-se que o TCU não está fiscalizando a obra do Estádio Nacional de Brasília, a mais cara desta Copa do Mundo, pelo fato de os recursos utilizados terem saído dos cofres do Governo do Distrito Federal. ?Um dos casos mais emblemáticos de aumento exponencial do gasto com uma obra de estádio de futebol para esta Copa é o do Mané Garrincha, em Brasília. E é lamentável que o TCU não esteja fazendo a fiscalização nesta obra cujo custo deve chegar aos R$ 2 bilhões, transformando o estádio no maior monumento ao desperdício do dinheiro público em uma cidade onde a violência explodiu e a saúde pública desapareceu. Por isso pretendo apresentar um projeto para que caiba ao TCU a responsabilidade pela fiscalização de grandes eventos no país, independente da origem dos recursos, como, por exemplo, o caso do estádio de Brasília que contou com recursos do caixa do GDF, mas que são formados por transferências do Tesouro Nacional?, afirmou o senador. 

O RDC, que era exceção, passou a ser regra

Aos convidados da audiência, o senador Alvaro Dias fez questionamentos a respeito da fiscalização sobre o uso, nas obras para a Copa, do chamado Regime Diferenciado de Contratações (RDC). Este instrumento foi instituído por lei pelo governo para obras ligadas à realização da Copa das Confederações, Copa do Mundo e Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2016, mas já foi estendida para diversas outras modalidades de intervenções. Alvaro Dias lembrou que entrou com ação no Supremo Tribunal Federal para que fosse julgada a constitucionalidade desta medida, mas a Adin ainda não entrou em pauta no Plenário. ?O governo criou um instrumento para facilitar a realização de obras relacionadas à Copa de 2014. O tal Regime Diferenciado de Contratações passou a liberar os contratos das exigências de controle que evitariam o aumento dos custos. Contestamos essa medida, e respaldados em declaração da Procuradoria Geral da República, de que este RDC afronta a Constituição, impetramos uma Ação Direta de Inconstitucionalidade no Supremo. A nossa Adin, entretanto, ainda não foi julgada. A Copa irá se realizar e as obras com regime especial de licitação serão finalizadas, mas infelizmente a Adin ficará nos escaninhos do STF?, concluiu o senador Alvaro Dias.

?Esta é a Copa da pilhagem do dinheiro da população brasileira?

Para o senador Alvaro Dias ?esta é a Copa da pilhagem do dinheiro da população brasileira?. Segundo o senador, o País está diante de um ?monumental escândalo de corrupção e um histórico superfaturamento de obras? para a realização da Copa. O senador, na audiência, afirmou que o governo e o Congresso não podem querer adotar ?postura de avestruz, escondendo a cabeça para não enxergar a realidade do superfaturamento nas obras que estão sendo realizadas?. Alvaro Dias disse ainda que qualquer pesquisa que for encomendada mostrará que a maioria esmagadora da população entende que ?o dinheiro do povo brasileiro está sendo pilhado para viabilizar esta competição?.

 

CANALHA

Assistam ao video acessando o código abaixo. (Youtube).

http://youtu.be/Pl5Tx95XWaM

VOTE NA DILMA...

 

 

 

 

 

 

... E ganhe, inteiramente gratis, um José Sarney de presente agregado ao Michel Temmer. Mas não é só isso, votando na Dilma você também leva, inteiramente grátis (GRÁTIS???) um Fernando Collor de presente. Não pense que a promoção termina aqui. Votando na Dilma você também ganha, inteiramente grátis, um Renan Calheiros e um Jader Barbalho. Mas atenção: se você votar na Dilma, também ganhará uma Roseana Sarney no Maranhão, uma Ideli Salvati em Santa Catarina e uma Martha Suplício em S.Paulo. Ligue já para a Dirceu-Shop, e ganhe este maravilhoso pacote de presente: Dilma, Collor, Sarney pai, Sarney filho, Roseana Sarney, Renan Calheiros, Jáder Barbalho, José Dirceu, DelúbioSoares, José Genoíno, e muito, muito mais, com um único voto. E tem mais, você também leva inteiramente grátis, bonequinhos do Chavez, do Evo Morales, do Fidel Castro ao lado do Raul Castro, do Ahmadinejad, do Hammas e uma foto autografada das FARC´s da Colombia. Isso sem falar no poster inteiramente grátis dos líderes dos bandidos "Sem Terra", Pedro Stedile e José Rainha, além do Carlos Minc com uniforme de guerrilheiro e sequestrador. Ganhe, ainda, sem concurso, uma leva de deputados especialistas em mensalinhos e mensalões. E mais: ganhe curso intensivo de como esconder dinheiro na cueca, na meia, na bolsa ...., ministrado por Marcos Valério e José Adalberto Vieira da Silva e José Nobre Guimarães. Tudo isto e muito mais..

Fonte: Arnaldo Jabor.

Obs:TSE retira comentário do Arnaldo Jabor do Site da CBN.

A QUE INTERESSAR POSSA..

O CPIBRASIL.COM não aceita propostas para veicular matérias alusivas aos políticos e muito menos aceita verbas para efetuar publicidades.

N.E.

A PREGUIÇA

 

Nenhum animal desperdiça energia. Só o fazem atrás de alimento, sexo ou para escapar de predadores.
O corpo humano é uma máquina desenhada para o movimento.
É dotado de dobradiças, músculos que formam alavancas capazes de deslocar o esqueleto em qualquer direção, ossos resistentes, ligamentos elásticos que amortecem choques e sistemas de alta complexidade para mobilizar energia, consumir oxigênio e manter a temperatura interna constante.
Em 6 milhões de anos, a seleção natural se encarregou de eliminar os portadores de características genéticas que dificultavam a movimentação necessária para ir atrás de alimentos, construir abrigos e fugir de predadores.
Se o corpo humano fosse projetado para os usos de hoje, para que pernas tão compridas e braços tão longos? Se é só para ir de um assento a outro, elas poderiam ter metade do comprimento. Se os braços servem apenas para alcançar o teclado do computador, para que antebraços? Seríamos anões de membros atrofiados, mas com um traseiro enorme, acolchoado, para nos dar conforto nas cadeiras.
A possibilidade de ganharmos a vida sem andar é aquisição dos últimos 50 anos. A disponibilidade de alimentos de qualidade acessíveis a grandes massas populacionais, mais recente ainda. A mesa farta e as comodidades em que viviam os nobres da Antiguidade estão ao alcance da classe média, em condições de higiene bem superiores.
Para quem já morou em cavernas, a adaptação a um meio com vacinas, saneamento básico, antibióticos, alimentação rica em nutrientes e tecnologia para fazer chegar em nossas mãos tudo de que necessitamos foi imediata. Em boa parte dos países, a expectativa de vida atingiu 70 anos, privilégio de poucos no tempo de nossos avós.
Os efeitos adversos desse estilo de vida, no entanto, não demoraram para surgir: sedentarismo, obesidade e seu cortejo nefasto: complicações cardiovasculares, diabetes, câncer, degenerações neurológicas, doenças reumáticas e muitas outras.
Se todos reconhecem que a atividade física faz bem para o organismo, por que ninguém se exercita com regularidade?
Por uma razão simples: descontadas as brincadeiras da infância, fase de aprendizado, nenhum animal desperdiça energia. Só o fazem atrás de alimento, sexo ou para escapar de predadores. Satisfeitas as três necessidades, permanecem em repouso até que uma delas volte a ser premente.
Vá ao zoológico. Você verá uma onça dando um pique para manter a forma? Um chimpanzé --com quem compartilhamos 99% de nossos genes-- correndo para perder a barriga?
É tão difícil abandonar a vida sedentária porque desperdiçar energia vai contra a natureza humana. Os planos para andar, correr ou ir à academia naufragam no dia seguinte sob o peso dos 6 milhões de anos de evolução, que desaba sobre nossos ombros.
Quando você ouvir alguém dizendo que pula da cama louco de disposição para o exercício, pode ter certeza: é mentira. Essa vontade pode nos visitar num sítio ou na praia com os amigos, na rotina diária jamais.
Digo por experiência própria. Há 20 anos corro maratonas, provas de 42 quilômetros que me obrigam a levantar às cinco e meia para treinar. Tenho tanta confiança na integridade de meu caráter que fiz um trato comigo mesmo: ao acordar, só posso desistir de correr depois de vestir calção, camiseta e calçar o tênis.
Se me permitir tomar essa decisão deitado na cama, cada manhã terei uma desculpa. Não há limite para as justificativas que a preguiça é capaz de inventar nessa hora.
Ao contrário do que os treinadores preconizam, não faço alongamento antes, já saio correndo, única maneira de resistir ao ímpeto de voltar para a cama. O primeiro quilômetro é dominado por um pensamento recorrente: "Não há o que justifique um homem a passar pelo que estou passando".
Vencido esse martírio inicial, a corrida se torna suportável. Boa mesmo, só fica quando acaba. Nessa hora, a circulação inundada de endorfinas traz uma sensação de paz celestial, um barato igual ao de drogas que nunca experimentei.
Por isso, caro leitor, se você está à espera da chegada da disposição física para sair da vagabundagem em 2014, tire o cavalo da chuva: ela não virá. Praticar exercícios com regularidade exige disciplina militar, a mesma que você tem na hora de ir para o trabalho.
FONTE:Drauzio Varella - FSP - 11/1/2014 Ai que preguiça

 

 

COPA: A IMGEM DO PAÍS NO EXTERIOR

*Olhem o vídeo que circula nos EUA sobre a Copa de 2014 no Brasil.*
*Vejam só que "mentiras" contam de nós !!!!!!!!!!!!!*
*Um país tão rico e bacana, com um grande partido (PT) comandando com
eficiência o governo.*
*Isso só pode ser inveja !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!*

*http://www.liveleak.com/view?i=cbc_1388001539
> <http://www.liveleak.com/view?i=cbc_1388001539>*

FELIZ 2014

Venturoso 2014!!!
Que o Novo Ano chegue repleto de realizações para nossos amigos e leitores.
São os votos da equipe do CPIBRASIL.COM
N.E. Retornaremos ás atividades a partir de 07

BOAS FESTAS

Natal
O Natal tem um significado maior do que simplesmente uma confraternização de seres humanos. Um dia o comercial brotou na alma dos comerciantes e tudo virou um grande comércio. As pessoas se presenteiam e acham que isso é tudo. Basta abraçar, beijar o rosto dizer: Feliz Natal e entregar uma lembrança que tudo está feito ,  Mas está errado...
A primeira inspiração natalina, com certeza, não foi comercial. Brotou da necessidade de, pelo menos um dia em 365, nós nos recolhermos em meditação e analisarmos nossos erros e acertos da nossa vida na terra, do ano que está acabando.
Seria  dia dedicado à reflexão. Um dia dedicado ao balanço de nossas atitudes.
Um dia dedicado ao nosso interior na busca do correto entendimento do que somos e porque estamos aqui neste planeta, neste país, nesta cidade e nesta família...
Confundirmos o Natal com um momento comercial é esquecermos acima de tudo de nós mesmos.
Hoje, mais do que qualquer semana em que nos comunicamos, gostaria de dividir com você este momento mágico...
Um dia, em uma palestra que eu fazia sobre energia, uma pessoa me perguntou sobre "como eu interpr
etava o amor"?
Pensei alguns segundos e disse: Para mim, amor é o que fica depois que a mágoa e o ódio vão embora. O amor  amplo, não se trata apenas do combustível necessário para azeitar uma relação homem e mulher. É a nossa plena capacitação na interpretação do brilho contido em um olhar sincero , confiável e apaixonado. 
Torne seu Natal especial, dê a quem ama um minuto de seu tempo, olhando firme em seus olhos e sentindo a verdadeira amizade e dizendo: Eu te amo.
Depois: Feliz Natal!
Nós usamos a forma inversa, primeiro dizemos Feliz Natal e depois: Aqui esta o seu presente.
Dê aquilo que você tem de maior valor que é o amor. Forneça seu amor a todas as pessoas que o cercam e lhe querem bem demonstrado com atos e atitudes .
Hoje, meu carinho especial é para vocês,  amigos e amigas para dividir comigo as alegrias de um dia tão festejado no mundo inteiro. Hoje, meu carinho especial também é para todos aqueles que se emocionam neste dia ... e que, como eu, acreditam em um Natal de pura confraternização e energia sem a necessidade da troca comercial.
Quem demonstra e mostra que ama ,não precisa dizer "Eu te amo ".
Desejamos a todos os leitores um Natal de Luz, Paz, Amor, prosperidade  e um venturoso 2014.

A EQUIPE DO CPIBRASIL.COM

N.E. Retornaremos em 02 de Janeiro.

REPASSANDO

É muito difícil encontrar na história brasileira um triênio presidencial com resultados tão pífios como o da presidente Dilma Rousseff. Desde a redemocratização de 1985, o único paralelo possível é com o triênio de Fernando Collor, que conseguiu ser

pior que o da presidente. Em dois dos três anos houve recessão (1990 e 1992). Mas Collor encontrou um país destroçado. Recebeu o governo com uma inflação anual de 1.782%, as contas públicas em situação caótica e uma absoluta desorganização econômica. Dilma assumiu a presidência com um crescimento do PIB de 7,5%. Claro que o dado puro é enganoso. Em 2009 o país viveu uma recessão. Mas o poder de comunicação de Lula foi

tão eficaz que a taxa negativa de 0,2%, deu a impressão de crescimento ao ritmo chinês naquele ano, a China cresceu 8,7%. No campo da ética, o triênio foi decepcionante. Nos dois primeiros anos, a presidente bem que tentou assumir um discurso moralizador. Seus epígonos até cunharam a expressão "faxineira". Ela iria, sem desagradar a seu criador, limpar o governo de auxiliares corruptos, supostamente herdados de Lula. Fez algumas demissões. Chegou até a entusiasmar alguns ingênuos. Logo interrompeu as ações de limpeza e, mais importante, não apurou nenhuma das denúncias que levaram às demissões dos seus auxiliares. Todos, sem exceção, continuaram livres, leves e soltos. E mais: alguns passaram a ser consultores de fornecedores do Estado. Afinal, como conheciam t

ão bem o caminho das pedras.... Sem carisma e liderança, restou a Dilma um instrumento poderoso: o de abrir as burras do Tesouro para seus aliados. E o fez sem qualquer constrangimento. As contas públicas foram dilaceradas e haja contabilidade criativa para dar algum ar de normalidade. Todos os programas do seu triênio fracassaram. Nenhum deles conseguiu atingir as metas. Passou três anos e não inaugurou nenhuma obra importante como um aeroporto, um porto, uma estrada, uma usina hidrelétrica. Nada, absolutamente nada. O método petista de justificar a incompetência sempre foi de atribuir ao antecessor a culpa pel

os problemas. É construído um discurso que sataniza o passado. Mas, no caso da presidente, como atribuir ao antecessor os problemas? A saída foi identificar os velhos espectros que rondam a história brasileira: os Estados Unidos, o capitalismo internacional, o livre mercado. A política externa diminuiu o tom panfletário, que caracterizou a gestão Celso Amorim. Mas a essência permaneceu a mesma. O sentido antiamericano, cheirando a naftalina, esteve presente em diversas ocasiões. Em termos comerciais continuamos amarrado

s ao Mercosul, caudatários da Argentina e, quando Chávez vivia, da Venezuela (basta recordar a suspensão do Paraguai). Insistimos numa diplomacia Sul-Sul fadada ao fracasso. No triênio não foi assinado sequer um acordo bilateral de comércio. A política de formar grandes grupos econômicos, as empresas "campeãs nacionais", teve um fabuloso custo para o país: 20 bilhões de reais. E o BNDES patrocinou esta farra, associado aos fundos de pensão das empresas e bancos públicos. Frente à burguesia petista, J.J. Abdalla, o famoso mau patrão, seria considerado um exemplo de honorabilidade e eficiência. A política de energia ficou restrita à manipulação dos preços dos combustíveis fornecidos pela Petrobras. Enquanto diversos países estão alterando a matriz energética, o Brasil ficou restrito ao petróleo e apostando na exploração do pré-sal, que poderá se transformar em uma grande armadilha econômica para o futuro do país. A desindustrialização foi evidente.

Nos últimos três anos o país continuou sem uma eficaz política industrial. Permaneceu dependente da matriz exportadora neocolonial, que gerou bons saldos na balança comercial, porém desperdiçando bilhões de reais que poderiam ser agregados ao valor das mercadorias exportadas.
O Ministério da Defesa sumiu do noticiário. Celso Amorim, tão falante quando estava à frente do ministério das Relações Exteriores, é uma espécie de titular fantasma. Pior, continuamos sem política de defesa, e as Forças Armadas estão muito distante do cumprimento das suas atribuições constitucionais. Sem recursos, sem treinamento, sem equipamento, sempre aguardando o recebimento da última sucata descartada pelos europeus e americanos. A equipe ministerial ajuda a explicar a mediocridade do governo. Quem se arriscaria citar o nome de cinco ministros?
Quem é o ministro dos Portos? E o da Integração Nacional? Alguém sabe quem é o ministro da Agricultura? A presidente recebeu o governo com 38 ministérios. Não satisfeita com o inchaço administrativo, criou mais: o da micro e pequena empresa, tão inexpressivo que sequer possui um site. Se as realizações do triênio são pífias, é inegável a eficiência da máquina de propaganda.
O DIP petista deixou seu homônimo varguista no chinelo. De uma hora para outra, segundo o governo, o Brasil passou a ter mais 20 milhões de pessoas na classe média. Como? Tal movimento é impossível de ter ocorrido em tão curto espaço de tempo e, mais importante, com uma taxa de crescimento medíocre. Mas a repetição do "feito" transformou a fantasia estatística em realidade econômica. Dilma Rousseff encerra seu triênio governamental melancolicamente.
Em 2012, o crescimento médio mundial foi de 3,2% e o dos países emergentes de 5,1%. E o Brasil? A taxa de crescimento não estava correta. A "gerentona" exigiu a revisão dos cálculos. O PIB não cresceu 0,9%. O número correto é 1%! Fantástico.
Fonte: Jornal O GLOBO(Marco Antonio Villa é historiador).

 

QUEM TEM RAZÃO?

N.E. A matéria abaixo é publicada pelo impacto da mesma.
Roy Lacerda.

Embora as pesquisas amestradas e a propaganda chapa-branca vendam o "fato consumado" de que Dilma Rousseff se reelege (inclusive no primeiro turno), a conjuntura política e econômica real demonstra o exatamente o contrário. A Oligarquia Financeira Transnacional, que controla de fato o Brasil, já decidiu que o ciclo de poder presidencial do PT no Brasil precisa ser encerrado em 2014 – contrariando as previsões ufanistas de Lula da Silva de uma hegemonia petista até 2022. A Petrobras é o calcanhar de Aquiles do governo. Na Assembleia Geral Extraordinária marcada para o próximo dia 16, às 15 horas, no Rio de Janeiro, o PT sofrerá um dos ataques diretos mais contundentes aos seus esquemas. Outro fator que tende a ser decisivo para a derrota do PT ano que vem é a oposição econômica que lhe será promovida pelos maiores bancos. Itaú e Bradesco vão apostar na oposição: Aécio Neves ou Eduardo Campos. Postura idêntica a da Rede Globo (que já começou a pancadaria tirando o emprego de José Dirceu no hotel que seria o QG da campanha de 2014). A sabotagem dos controladores globalitários, promovida nos bastidores econômicos, contra Dilma Rousseff já começou e tende se ampliar no decorrer de 2014. Acusada midiática e justamente de ter derrubado o crescimento brasileiro e aumentado a inflação e a dívida interna, bagunçando as contas públicas, Dilma vai ser alvo de ataques diretos ao seu modelo nada eficiente de gestão em suas empresas símbolos do capimunismo no Brasil: a Petrobras e o BNDES. Dilma corre até o risco de ser responsabilizada, judicialmente, por várias decisões que causaram, vem causando e devem causar ainda mais prejuízos aos investidores da Petrobras. Antes de ser alçada pelo Presidentro Lula para o trono do Palácio do Planalto, Dilma foi a "presidenta" do Conselho de Administração da Petrobras – cargo que é ocupado pelo desgastado Guido Mantega – que já pode ser pintado como o gestor do fracasso econômico da própria presidenta que tenta a reeleição. Investidores da Petrobras – principalmente os internacionais – apostam que o governo não resiste a uma auditoria judicial, séria e independente, em vários negócios: nas refinarias Abreu Lima e Passadena, no Comperj, na Companhia de Recuperação Secundária (CRSec), na Petrobras International Finance Company S.A (PFICO) e na Gemini (caso que agora, surpreendentemente, aparece no noticiário que sempre o abafou. As fragilidades na Petrobrás atingem mortalmente Dilma, Mantega e Lula – padrinho do ex-presidente da empresa, José Sergio Gabrielli, e de seu diretor financeiro Almir Barbassa (no cargo há três governos). Só a petralhada canalha e os petistas fanáticos fingem não perceber que o PTitanic já bateu no iceberg que irá afundá-lo a partir de outubro de 2014. A próxima traição programada contra o PT é o rompimento do pacto com PMDB (partido que funciona igualzinho à Rede Globo: sempre apoia quem está no governo). O movimento de rompimento com o PT será comandado pelo vice-Presidente Michel Temer (maçom que obedece ao que seus mestres britânicos da oligarquia transnacional ordenam) e pelo desesperado Sérgio Cabral Filho (que dará o troco ao "amigo" Lula por investir na candidatura ao governo do Rio do petista Lindberg Farias). O PT não resistirá a 2014. Esta é a aposta dos agentes econômicos internacionais. E se o Brasil não vencer a Copa da Fifa, a derrota programada será socialmente ainda mais desgastante para petistas e petralhas que, a partir de agora, devem investir na procura do bote salva-vidas no PTitanic. Na língua dos controladores globalitários, "the game is over".

Fonte: Jorge Serrão - Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

PRESSÃO OU FALTA DE GRANA?

 

 

 

A pressão do governo federal no Supremo Tribunal Federal (STF) sobre a correção das cadernetas de poupança referente aos planos econômicos das décadas de 1980 e 1990 pode ser contraproducente e levar os ministros a decidirem contra o governo, avalia o ex-ministro da Fazenda, Antonio Delfim Netto.

Embora verdadeira, a tese do governo de que uma decisão favorável aos poupadores provocaria estragos gigantescos na economia pode não influenciar a decisão do STF na direção esperada pelo governo, disse Delfim à Reuters.

Para ele, o STF vem tentando mostrar independência em relação ao Poder Executivo e poderia decidir a favor da correção, independentemente dos eventuais desdobramentos econômicos da decisão.

"Os governos cometeram erros morais graves", disse Delfim, um dos principais conselheiros econômicos da presidente Dilma Rousseff. "São as conseqüências não intencionais do abuso do poder."

A expectativa é que o STF comece a julgar na quarta-feira a correção de perdas das cadernetas de poupança em planos econômicos do passado Bresser, Verão e Collor 1 e 2. Segundo cálculos do Ministério da Fazenda, caso os poupadores vençam a disputa, os bancos podem perder R$ 150 bilhões.

Segundo disse uma fonte do governo à Reuters na semana passada, isso poderia trazer impacto sistêmico aos grandes bancos.

Os bancos mais prejudicados seriam os estatais Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil, detentores dos maiores estoques de poupança do país.

Delfim acredita que se o STF der ganho de causa aos poupadores, isso causará um "prejuízo gigantesco para o crescimento econômico".Diante do risco, representantes do governo vêm fazendo intenso esforço para mostrar aos ministros dos STF os efeitos que essas correções poderão ter na economia. O ministro a Fazenda, Guido Mantega, e o presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, já foram algumas vezes ao STF para conversar com os ministros sobre o assunto, mostrando as consequências que veem para a economia caso os poupadores saiam vitoriosos.

"Precisaria uma solução pragmática que dificilmente seria justa. Desorganizaria o sistema financeiro e traria perigosos riscos sistêmicos", disse Delfim, sem dar detalhes. "Ser justo com o poupador seria uma tragédia."

Para Delfim, que serviu durante vários governos como ministro da Fazenda, do Planejamento e da Agricultura entre 1969 e 1985, a decisão do STF tende a ser acirrada.

Nessa hipótese de que os poupadores ganharão o embate, o governo federal tenderia a enfrentar um cenário ainda mais adverso em 2014, uma vez que já tem no radar a provável redução dos estímulos à economia dos Estados Unidos e um possível corte do rating soberano do Brasil, dada a recente piora das contas públicas nacionais.

"Seria uma tempestade perfeita", disse Delfim.

Fonte:SÃO PAULO, 25 Nov (Reuters)

QUEBRAR O PAÍS?

È mentira das mais deslavadas, a hipótese de recessão do Brasil, caso os poupadores brasileiros ganhem na justiça através do STF o direito de ter ressarcidas as correções e respectivos juros, deixados de receber nos planos 'Bresser e Collor'. È falta de respeito à nação dizer-se que é incontstitucional. Os lucros dos Bancos e Banqueiros, são a cada ano maiores. Quanto ao possível 'baque' na CEF, também é falácia. As sucessivas más administrações são evidentes. Contratos desastrosos e atendendo a interesses escusos são corriqueiros. Portanto tanto o Governo como o sistema financeiro têm plenas e totais condições de honrar os recursos devidos aos poupadores.Até porque os juros bancários durante todo esse tempo são cobrados de forma escorchante. A parte mais dolorida do corpo de empresários, políticos e Governo é o bolso e cofre respectivamente. Portanto, que a justiça seja feita.
Por: Roy Lacerda.

IMPONDO RESPEITO!!!!

O presidente do STF, Joaquim Barbosa, colocou definitivamente os 'pingos nos Is". Pôs o juiz substituto no comando do mensalão. Agora tem na Vara de Execuções Penais, um juiz em  com o Supremo Tribunal Federal. O afastamento do juiz titular, põe fim a uma série de desavenças entre os dois órgãos. Lei é lei! tem que ser cumprida à risca! sem a menor interferencia de quem quer que seja. Ainda mais tratando-se de determinações da Côrte suprema do país. Políticos & cia, têm que acatar decisões, colocar-se em seus devidos lugares. sem essa de querer ser mais autoridade que magistrado.

Diz um 'velho deitado': Manda quem pode, obedece quem tem juízo.

E a classe política, tem que saber cumprir ordens.

Por:Roy Lacerda.

A BELEZA VAI SALVAR O MUNDO.

 

 

 

 

 

A Importância das Virtudes.

Diz-se que o Ser Humano é polido, quando é virtuoso, ou seja, aquele que tem princípios e valores.

No pas

sado, só foi possível aos seres Humanos construírem catedrais, pirâmides, e as belíssimas colunas do Partenon na Acrópole de Atenas,d porque existiam artesões, verdadeiros artistas, que preparavam as pedras dando-lhe um polimento primoroso.

e o que é a beleza, se não a soma das virtudes, de todas as formas de artes, ciência, e a própria natureza. Não é por acaso que o planeta Terra se transforma continuamente, através de um processo evolutivo concatenado, onde sua natureza de forma paulatina e crescente se embelezou e a vida se multiplicou, numa infinidade de seres, possuindo cada qual a sua respectiva utilidade e finalidade.

Fascinado co

São, pois, com os valores  que agregamos em nossas vidas, que embelezamos o nosso caráter, tornando-nos Seres Humanos Polidos, com os quais poderemos organizar uma sociedade estrutural e funcionalmente perfeita, e que ao mesmo tempo possua harmonia e a beleza das catedrais.m a beleza o escritor russo, Dostoievski (Moscou 1821), escreveu certa vez que "A beleza vai salvar o mundo", frase esta, que durante muito tempo intrigaria outro grande escritor russo, Soljenitzyn Rostov (1818), que se empenharia, durante muito tempo, para compreender e decifrá-la. Mais tarde aproveitaria a oportunidade da cerimônia em que recebia o prêmio Nobel de Literatura, para tomando-a como tema de seu pronunciamento de agradecimento, dissecá-la, compartilhando assim, as suas descobertas com toda a humanidade.

Estes valores, frutos da constante busca da verdade, por toda humanidade, deve se constituir num balizamento, formado pela síntese da sabedoria de todas as filosofias e religiões de todos os tempos e lugares.

Não deixemos, pois, que interesses materiais de quaisquer natureza, eclipsem a nossa vontade em relação aos compromissos que devemos assumir com a vida como um todo, tanto na Terra como por todo o cosmos, buscando forças na visão sublime de sua contemplação.

Gostariamos ainda de lembrar uma tese, compartilhada por antropólogos brasileiros, e que consideramos emblemática, que sugere que os dinossauros tenham desaparecido da Terra, quando começaram a germinar as flores. As flores transformaram o priitivo habitat deste Planeta, e na esteira desta transformação , é que se extinguiram os dinossauros, ao mesmo tempo em que se consolidava, através de um processo lento e gradual, o desenvolvimento dos mamiferos e em particular dos seres Humanos.

Temos pois um belo exemplo que nos leva a pensar que podemos mudar o mundo com o "pólen" da fraternidade e da solidariedade. Para tanto, é necessário que cada vez mais, através de um processo educativo constante, os Seres Humanos se transformem como as "flores", em "facilitadores da polinização" do ambiente terrestre, par que nele possa germinar o fruto da justiça e da harmonia que é o verdadeiro progresso.

Armando Pinho Alves da Silva(Articulista).

VIVA O EXÉRCITO.

Exército Brasileiro

Mas o que o Exército Brasileiro tinha que se  meter em Seara que não é de seu metier?...

Logo agora que estão se aproximando as eleições......

E agora como os coitados dos políticos vão  fazer e se virar para "conseguir uma verba",  para mais um "combate à seca no Nordeste”?...

E o metido do EB conseguiu água.....

e, com esta iniciativa , "secou a fonte" dos coitados dos políticos....

Mas que malvadeza....

Isto não se faz! .....

Veja no vídeo abaixo como existe solução simples e barata para a felicidade

desse povo tão sofrido, e,

massacrado por essa alcateia podre e corrupta de políticos brasileiros!.

 

 

 

 

 

VALE À PENA CONFERIR.

 



O Brasil é um país fantástico. Nulidades são transformadas em gênios da noite para o dia. Uma eficaz máquina de propaganda faz milagres. Temos ao longo da nossa História diversos exemplos.O mais recente é Dilma Rousseff.

Surgiu no mundo político brasileiro há uma década. Durante o regime militar militou em grupos de luta armada, mas não se destacou entre as lideranças. Fez política no Rio Grande do Sul exercendo funções pouco expressivas.Tentou fazer pós graduação em Economia na Unicamp, mas acabou fracassando,não conseguiu sequer fazer um simples exame de qualificação de mestrado. Mesmo assim,durante anos foi apresentada como "doutora" em Economia.Quis-se aventurar no mundo de negócios, mas também malogrou. Abriu em Porto Alegre uma lojinha de mercadorias populares, conhecidas como "de 1,99". Não deu certo. Teve logo de fechar as portas.
Caminharia para a obscuridade se vivesse num país politicamente sério. Porém, para sorte dela, nasceu no Brasil. E depois de tantos fracassos acabou premiada:virou ministra de Minas e Energia.Lula disse que ficou impressionado porque numa reunião ela compareceu munida de um laptop.Ainda mais: apresentou um enorme volume de dados que, apesar de incompreensíveis, impressionaram favoravelmente o presidente eleito.
Foi nesse cenário, digno de O Homem que Sabia Javanês, que Dilma passou pouco mais de dois anos no Ministério de Minas e Energia. Deixou como marca um absoluto vazio.Nada fez digno de registro.Mas novamente foi promovida. Chegou à chefia da Casa Civil após a queda de José Dirceu, abatido pelo escândalo do mensalão. Cabe novamente a pergunta: por quê? Para o projeto continuísta do PT a figura anódina de Dilma Rousseff caiu como uma luva. Mesmo não deixando em um quinquênio uma marca administrativa um projeto, uma ideia, foi alçada a sucessora de Lula.
Nesse momento, quando foi definida como a futura ocupante da cadeira presidencial, é que foi desenhado o figurino de gestora eficiente, de profunda conhecedora de economia e do Brasil, de uma técnica exemplar,durona,implacável e desinteressada de política.Como deveria ser uma presidente a primeira no imaginário popular.
Deve ser reconhecido que os petistas são eficientes. A tarefa foi dura,muito dura.Dilma passou por uma cirurgia plástica, considerada essencial para, como disseram à época, dar um ar mais sereno e simpático à então candidata. Foi transformada em "mãe do PAC". Acompanhou Lula por todo o País. Para ela e só para ela a campanha eleitoral começou em 2008.Cada ato do governo foi motivo para um evento público, sempre transformado em comício e com ampla cobertura da imprensa. Seu criador foi apresentando homeopaticamente as qualidades da criatura ao eleitorado.Mas a enorme dificuldade de comunicação de Dilma acabou obrigando o criador a ser o seu tradutor, falando em nome dela e violando abertamente a legislação eleitoral.
Com base numa ampla aliança eleitoral e no uso descarado da máquina governamental, venceu a eleição. Foi recebida com enorme boa vontade pela imprensa. A fábula da gestora eficiente, da administradora cuidadosa e da chefe implacável durante meses foi sendo repetida. Seu figurino recebeu o reforço, mais que necessário, de combatente da corrupção.Também,pudera:não há na História republicana nenhum caso de um presidente que em dois anos de mandato tenha sido obrigado a demitir tantos ministros acusados de atos lesivos ao interesse público.
Com o esgotamento do modelo de desenvolvimento criado no final do século 20 e um quadro econômico internacional extremamente complexo,a presidente teve de começar a viver no mundo real. E aí a figuração começou a mostrar suas fraquezas. O crescimento do produto interno bruto (PIB) de 7,5% de 2010, que foi um componente importante para a vitória eleitoral, logo não passou de uma recordação. Independentemente da ilusão do índice (em 2009 o crescimento foi negativo: -0,7%),apesar de todos os artifícios utilizados,em 2011 o crescimento foi de apenas 2,7%. Mas para piorar, tudo indica que em 2012 não tenha passado de 1%.Foi o pior biênio dos tempos contemporâneos, só ficando à frente,na América do Sul,do Paraguai. A desindustrialização aprofundou-se de tal forma que em 2012 o setor cresceu negativamente: -2,1%. O saldo da balança comercial caiu 35% em relação à 2011, o pior desempenho dos últimos dez anos,e em janeiro deste ano teve o maior saldo negativo em 24 anos. A inflação dá claros sinais de que está fugindo do controle.E a dívida pública federal disparou: chegou a R$ 2 trilhões.
As promessas eleitorais de 2010 nunca se materializaram.Os milhares de creches desmancharam-se no ar. O programa habitacional ficou notabilizado por acusações de corrupção. As obras
de infraestrutura estão atrasadas e superfaturadas. Os bancos e empresas estatais transformaram-se em meros instrumentos políticos a Petrobrás é a mais afetada pelo desvario dilmista.
Não há contabilidade criativa suficiente para esconder o óbvio: o governo Dilma Rousseff é um fracasso.E pusilânime: abre o baú e recoloca velhas propostas como novos instrumentos de política econômica. É uma confissão de que não consegue pensar com originalidade. Nesse ritmo, logo veremos o ministro Guido Mantega anunciar uma grande novidade para combater o aumento dos preços dos alimentos: a criação da Sunab.
Ah, o Brasil ainda vai cumprir seu ideal: ser uma grande Bruzundanga. Lá, na cruel ironia de Lima Barreto, a Constituição estabelecia que o presidente "devia unicamente saber ler e escrever; que nunca tivesse mostrado ou procurado mostrar que tinha alguma inteligência; que não tivesse vontade própria; que fosse, enfim, de uma mediocridade total".

Vou-me embora pra Bruzundanga - Marco antonio villar.

FONTE:ESTADO DE S. PAULO

 

 

PRISÃO DE JORNALISTA?

N.E. publicação abaixo foi copilada, pelo impacto da notícia.


JOAQUIM BARBOSA GASTA 90.000,00 EM SEU “WC” E MANDA PRENDER JORNALISTA???

Barbosa e a prisão da jornalista

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Por Paulo Nogueira, no blog Diário do Centro do Mundo:

E a pergunta que está todo mundo se fazendo é: qual foi o papel de Joaquim Barbosa no episódio do qual resultou a prisão, por cinco horas, da jornalista brasileira Cláudia Trevisan, do Estadão?

Pode ser nenhum, é certo. Mas as especulações se multiplicam..Cláudia tentava entrevistar JB depois de um seminário do qual ele participou na Universidade de Yale, nos Estados Unidos. Ele a avisara de que não iria falar com a mídia, e então Cláudia planejou abordá-lo na saída.
A polícia apareceu e a deteve. Algemada, passou por um constrangimento que incluiu uma cela na delegacia na qual, para fazer xixi, tinha uma privada da qual podia ser observada por policiais.
Cláudia foi acusada de “invasão de propriedade”, e ainda terá uma dor de cabeça jurídica para resolver nas próximas semanas. Mas ela simplesmente entrou em Yale, como tanta gente. Não “invadiu”.
Segundo seu relato, Joaquim Barbosa sabia que ela tentaria entrevistá-lo. Teria ele pedido providências à direção da universidade para se livrar da indesejada repórter?
É uma hipótese que faz sentido.
Joaquim Barbosa já tinha uma pendência com o Estadão. Destratou um jornalista do Estadão que lhe perguntou sobre os 90 000 reais em dinheiro público que ele gastou na reforma dos banheiros de seu apartamento funcional em Brasília.
O caso de Yale pega Joaquim Barbosa num momento particularmente ruim. Ele saiu desmoralizado das sessões das quais resultou a aprovação dos embargos para réus do Mensalão.
Agiu como acusador, não como juiz, fez chicanas, facilitou a pressão da mídia sobre magistrados, sobretudo Celso de Mello – e com tudo isso acabou miseravelmente derrotado.
Já entrou para o anedotário jornalístico brasileiro a capa da Veja que o classificou como “o menino pobre que mudou o país”. Aliás, até hoje pela manhã, os leitores da Veja ignoravam a prisão da jornalista do Estadão, noticiada até pela rival Folha e pelo Globo, tão amigo de JB.
Modestamente, o DCM nota que parece ter surtido efeito uma informação que demos sozinhos, relativa a uma outra viagem de JB, para a Costa Rica. Ele patrocinou, então, uma boca livre para jornalistas com o dinheiro público, e a bordo de um avião da FAB.
Desta vez, JB não levou, pelo visto, jornalista para escreverem coisas laudatórias sobre sua viagem.

FONTE:POSTADO POR VOLTAIRE (VOLTAIRE77.BLOGSPOT.COM)

UMA BRINCADEIRA CHAMADA BRASIL.

 

 

 

 

 

 

 

A maior pizza já fabricada no país, ontem foi para o forno. A possibilidade dos condenados do mensalão inverter o quadro condenatório é bastante consistente. De condenados podem passar a ser os mais honestos políticos que o Brasil já teve. E por que isso: pelo simples fato dos dois últimos magistrados a integrar o STF, participarem das votações, quando o bom senso, seria declararem-se impossibilitados de atuar no processo. Porem, o Brasil só é sério, na falta de seriedade. O escalabro é tamanho que há a possibilidade do presidente Joaquim Barbosa, promover pronunciamento em rede nacional de radio e tv (tem prerrogativas para tal) e demitir-se do cargo a bem do repúdio e da indignação. Outra brincadeira no país chamado Brasil, é o fato da Polícia Federal ter comprado um helicóptero e há mais de uma ano a aeronave está enferrujando por falta de quem o pilote. Isso é vergonhoso. O erário público continua sendo jogado pelas janelas do Planalto.

Por: Roy Lacerda.

FESTA OU GUERRA?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Outrora, o dia 7 de Setembro, via-se nas ruas o civismo de uma nação e o sentimento de patriotismo estampado nos rostos. O verde-amarelo predominava nas vias públicas, sacadas e janelas. Mas, isto é passado. È coisa de saudosistas (como nós). Hoje, o sentimento é outro: de revolta da nação em referencia ao descaso dos governistas. Brasileiros aproveitam o feriado da Independencia, para demonstrar e cada vez com mais indignação a atuação da classe política que continua de braços cruzados em respostas aos apelos populares. A corrupção, o roubo escancarado, o desrespeito e a falta de vergonha são a marca registrada do Estado brasileiro. A Pesidanta, continua apalermada e sem rumo. Ministros, Congresso Nacional, governadores, deputados estaduais e vereadores, continuam dando uma sonora 'banana' aos eleitores. A soberania brasileira jogada na lata do lixo. Vide os médicos cubanos e a espionagem do Tio Sam.

Resumo da ópera: "Tudo como dantes no quartel de Abrantes".

O que se viu ontem de norte a sul do país, foi uma verdadeira guerra de protestos em lugar dos festejos da Independencia.

TRISTE E POBRE BRASIL!!!!!

Por: Roy Lacerda.

STF: UM JUIZ DE MERDA

 


 

 

 

No romance autobiográfico “Código da Vida”, o ex-ministro da Justiça Saulo Ramos conta como ajudou a nomear Celso de Mello para o STF e como rompeu com o ex-pupilo; o ministro havia dado um voto contra José Sarney, que o nomeara, por pressão da Folha de S. Paulo, mas apenas porque a votação já estava decidida em favor do ex-presidente; depois disso, ambos romperam e Saulo disparou: “Você é um juiz de merda.

Responsável pela comparação entre  o PT e duas organizações criminosas que roubam e matam (o Comando Vermelho e o Primeiro Comando da Capital), o ministro Celso de Mello, “decano” do Supremo Tribunal Federal, é saudado há vários anos pelos meios de comunicação como uma espécie de herói por sua defesa constante da liberdade de expressão.

Essa conexão com os meios de comunicação foi apontada em 2007 pelo ex-ministro da Justiça, Saulo Ramos, que foi um dos articuladores de sua ida para o Supremo Tribunal Federal. Naquele ano, Saulo publicou o romance “Código da Vida”, com pitadas autobiográficas, em que falou sobre o ex-pupilo Celso de Mello.

Segundo Saulo, o ministro deu um voto contra José Sarney, que o nomeou, por pressão da Folha da S. Paulo, que questionava sua independência – assim como muitos jornais fazem hoje em relação a Dias Toffoli e Ricardo Lewandowski. E essa revelação teria sido feita pelo próprio Mello a Saulo numa conversa telefônica reproduzida no livro.

Além de confessar a pressão da Folha, Mello teria dito ainda a Saulo que votou contra Sarney apenas porque a votação já estava decidida em favor do ex-presidente, que pôde mudar seu domicílio eleitoral para o Amapá, onde se elegeu senador. Ou seja: se fosse necessário, ele votaria de outra maneira.

A ligação terminou com o rompimento definitivo entre ambos. “Você é um juiz de merda”, disparou Saulo.

Confira trecho do livro:

"…a Suprema Corte estava em meio recesso, e o Ministro Celso de Mello, meu ex-secretário na Consultoria Geral da República, me telefonou:

E continua:

Veio o dia do julgamento do mérito. Sarney ganhou, mas o último a votar foi o Ministro Celso de Mello, que votou pela cassação da candidatura Sarney.

Deus do céu! O que deu no Garoto? Votou contra o Presidente que o nomeara, depois de ter demonstrado grande preocupação ( o assunto do telefonema para o “padrinho” ) com a hipótese de Marco Aurélio de Mello ( primo do Collor ) ser o relator.

Continuando a narrativa:

Apressou-se ele próprio a me telefonar, explicando:

- Doutor Saulo, o senhor deve ter estranhado o meu voto…votei contra para desmentir a Folha de São Paulo ( que na véspera noticiou o voto certo em favor de Sarney )…

O Presidente já estava vitorioso e não precisava mais do meu…Mas fique tranquilo. Se meu voto fosse decisivo, eu teria votado a favor do Presidente…

O Senhor entendeu?

Entendi.

ENTENDI QUE VOCÊ É UM JUIZ DE MERDA!

Bati o telefone e nunca mais falei com ele.

Muitos advogados sabiam que Celso de Mello havia sido meu secretário na Consultoria da República e nomeado Ministro do Supremo por empenho meu. (fls. 169 /176 do livro Código da Vida)".


UM GOVERNO DO DESCASO

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A aceitação por parte do Estado brasileiro no que concerne aos médicos cubanos trabalhando no Brasil sob o regime didatorial de cuba, atesta que a Presidanta é omissa quanto ao perigo de jogar-se na lata de lixo a soberania do país. Outro perigo, e este bem perto de tornar-se realidade, é a criação de uma bancada penitenciária no Congresso. Como cidadão que paga os impostos e profissional da Imprensa(livre), sinto-me envergonhado de ser brasileiro. O Planalto vive a cada dia sua agonia de ver-se perdido e sem rumo. E por falar em soberania, a nossa não existe faz tempo. Como se não bastasse a nação ser espionada pelo Tio Sam, até a Presidanta e seus ministros tambem o são. A incompetência presidencial é pública, notória e irrestrita. A cada dia, somos alvos de mais e mais gozações no exterior. Nossa reputação, é a pior possível. A pergunta que não quer calar:

QUE PAÍS É ESSE?

Mas parece a casa da mãe Joana: Todo mundo manda!

Por: Roy Lacerda.

PRESSA DE QUE?

 

 

 

 

 

 

Na retomada do infindável julgamento do mensalão, novo bate boca entre os "inimigos intimos" Barbosa/Lewandosvski, encerra a sessão do Superior Tele-cat Federal. Durante a discussão, o vice-presidente do tribunal pergunta: Temos pressa de que? . Ora bolas, sr. ministro, não só o presidente tem pressa de finalizar os trabalhos, assim como a nação tambem tem pressa de ver o resultado do mesmo. O Brasil já não aguenta mais ver os magistrados 'empurrando com a toga" um julgamento que arrasta-se por 3/4 anos. "Chincana', para quem não sabe, é um vocábulo usado por advogados, quando se percebe que alguem tem o intuito de protelar, atrasar os trabalhos na área do direito. Quanto as possíveis reduções de penas, o ministro Gilmar Mendes deu um irônico exemplo: Imaginemos senhores um deputado negociando com o carcereiro para vir votar ou depois dizendo "desculpe", cheguei atrasado (na prisão) porque estava votando". Os brasileitos não vão aceitar que o maior julgamento da história do país termine em mais uma 'pizza".

COISAS DE UMA A N T A.

 


 

 

 

A Presidanta DIL-MÀ vetou o projeto que põe fim à multa extra de 10% do FGTS paga por empresas ao governo em demissões sem justa causa. Sem a taxa, o Governo/Tesouro perderia cerca de R$ 3 bi ao ano. Mas, diminuir os gastos palacianos e/ou demais gastos públicos, nem pensar né? a cada dia que passa, o Planalto vive a sua agonia particular. Os resultados das manifestações do mês passado, já se fazem presente em todas as pesquisas oficiais Brasil afora. Por quê só o povo pode pagar a conta? o ministro dos Esportes, Aldo Rebelo (ex-revolucionário), ultrapassou todos os limites: Usou um jato da FAB, para ir ao Canadá acompanhado de esposa e filha. OU o brasileiro acaba com a corrupção, ou a corrupção acaba com o Brasil e brasileiros.

Por: Roy Lacerda.

VERDADEIRA ESCULHAMBAÇÃO.

 

 

 

 

 

 

 

 

Leva-se meses na preparação de estratégias e cerimoniais com custo de cerca de 80 milhões, para a recepção do Papa no Brasil, e vê-se na tv, uma verdadeira esculhambação. erra-se tudo! a começar pelo itinerário oficial. Os responsáveis devem pedir duas coisas: demissão em massa e perdão ao Santo Padre. O inusitado fato, serve para mostrar que o país não está preparado para nenhum evento. Nunca imaginamos que um dia daríamos razão ao senhor Gilberto Carvalho (verdadeiro poço de inutilidades), ao declarar na semana passada que a segurança do Papa seria feita pela própria população. Outro fato que merece destaque, é o de um dos seguranças ajoelhado na banco do 'carona' do veículo condutor do Papa francisco, distribuindo tapas e empurrões nos fiéis que tetavam aproximar-se. Por sua vez, a Presidanta continua dando as tradicionais mancadas: em seu discurso, falou muito de política, enaltecendo o seu governo e, demonstrando total desconhecimento do motivo único da visita Papal. E a resposta veio imediata. Na fala do sumo Pontíficie, apenas referiu-se a assuntos religiosos.

Por: Roy Lacerda.

OS APADRINHADOS DA ELETROBRAS

 

 

 

 

 

A MATÉRIA ABAIXO, FALA DA INDIGNAÇÃO E DO CABIDE DE EMPREGOS QUE A ELETROBRAS E SUAS SUBSIDIÁRIAS FORMAM.

Redação do CPIBRASIL.COM

 

AEEL 30 ANOS

Em Defesa dos Trabalhadores da Eletrobras!

Informe 061/13

DAQUI NÃO SAIO, DAQUI NINGUÉM ME TIRA... AQUI É BÃO

Companheiros, segue em anexo carta protocolada em 25/05/2013, no Gabinete Sr. Márcio Pereira Zimmermann, Presidente do Conselho de Administração da Eletrobras, referente o excessivo quantitativo de artigo 37 na Eletrobras. Como já era se esperar o Presidente do Conselho de Administração não respondeu nossa comunicação.

 

De tal modo, vocês observem em nossos informes, o BONEQUINHO, há mais de 390 dias vem cobrando do Sr. Presidente da Eletrobras o cumprimento das reivindicações dos empregados, dentre elas artigos 37, porém, até a presente data se faz omisso. Reparem, que a imoralidade e ilegalidade é tão escandalosa, que o Sr. Presidente da Eletrobras, para tentar limpar seu lado, colocou a sujeira para debaixo do tapete do vizinho, ou seja, retirou da área da Presidência essas pessoas, descartando-as para outras Diretorias. Isso é ou não é ser conivente?

 

Atenção direção da Eletrobras, vocês têm em mãos subsídios suficiente para não fazer sangria no Acordo Coletivo de Trabalho - ACT, bem como melhorar a saúde do caixa da Holding, para isso, basta dispensar o excessivo quadro de artigo 37, contratados via regime Consolidações das Leis do Trabalho – CLT. É OU NÃO É IMORAL E ILEGAL?

 

A partir de agora a responsabilidade é da Direção da Casa.

 

 

A Diretoria, em 25 de junho de 2013.

Associação dos Empregados da Eletrobras – AEEL

Sindicato dos Empregados em Energia do Rio de Janeiro e Região – SINTERGIA

Sindicato das Secretárias do Estado do Rio de Janeiro – SINSERJ

Sindicato dos Economistas do Estado do Rio de Janeiro - SINDECON-RJ

Sindicato dos Administradores no Estado do Rio de Janeiro – SINAERJ

Sindicato dos Engenheiros no Estado do Rio de Janeiro – SENGE-RJ

GOVERNO SEM RUMO

 

 

 

 

O efeito das ruas, derruba a PEC37. Após críticas,  Presidanta desiste da Constituinte e quer agora ouvir entidades e o Congresso. Este recuo do Governo Federal expõe toda a fragilidade dos políticos. Abre-se assim, uma crise sem precedentes com aliados, Judiciário e Legislativo. Duras críticas à Presidanta foram feitas pelo ministro Gilmar Mendes, pelo presidente da Câmara Henrique Eduardo Alves(PMDB-RN). Já o presidente do STF, Joaquim Barbosa defendeu que a população seja ouvida e criticou a tradição dos 'conchavos de cúpula'. Declarou ainda: "O que se quer hoje no Brasil, é o povo participando das discusões. As manifestações populares continuam ocorrendo por todo o país sinonimo da ainda insatisfação do povo com as medidas prometidas. O fato é que: o.O governo continua sem rumo. Caso seja instalada a greve geral no próximo dia 1º de julho, o atual caldeirão das ruas, certamente irá explodir. Presidanta, urge medidas reais: e não o costumeiro bla-bla-blá.

O primeiro artigo da Constituição, senhora Presdidanta, diz: "Todo PODER emana do POVO; e em seu NOME, será exercido. PORTANTO...

Por Roy Lacerda.

UM PAÍS LADEIRA Á BAIXO

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Indicadores do governo Dilma Rousseff mostram um país com sérias dificuldades para conter a inflação e estimular produtivos investimentos.Tememos pelo pior em 2013 e 2014. Ações rápidas e eficientes se fazem necesárias. Contudo, a falta de vontade política de há muito é sentida pela opinião pública brasileira. A atual crise, descortina a grande fragilidade da economia verde-amarela e o consequente rebaixamento pelos órgãos classificadores de riscos. Vê-se nas declarações do hilárico ministro Mântega que o clima é de grande apreensão pelo Planalto. O PIBinho continua diminuto. Em dois anos de governo da Presidanta foi de 1,8%( o pior desde Collor). Não bastasse os desencontros domésticos, o país enfrenta um hostil quadro internacional e que pode dificultar tremendamente o financiamento do rombo das contas externas.O Banco Central, estima para este ano um buraco de U$$ 67 bilhões e que não será coberto pelo investidos de longo prazo.  A administração da Presidanta Dilma afunda o país, dia após dia. Assim sendo, o Brasil de hoje é um país ladeira à baixo.

Por Roy Lacerda.

FALANDO SEMPRE VERDADES

 

 

 

 

 

 

Em sessão sob o assassinato na USP, presidente do STF afirma que tribunais são teóricos e esquecem as vitimas. Joaquim Barbosa, criticou os colegas de côrte e que o Superior Tribunal de Justiça é um 'órgão burocrático" de Brasília, por ter arquivado o caso do calouro de medicina da USP morto após um trote em 1999,(arquivamento efetuado em 2006) da ação contra os acusados de matar o estudante Edison Hsueh por falta de provas, o que impediu o julgamento. Por 5 votos a favor e 3 contra- incluindo Barbosa, os ministros mantiveram a decisão do STF. Apenas foi discutida numa questão técnica, sem entrar no mérito da morte, o que irritou o presidente do Supremo:" o Tribunal se debruça sobre teorias, sobre hipóteses e, esquece aquilo que é essencial: a vitima: não de fala da vitima e nem da familia"

O ministro Barbosa, a nosso ver, vem falando e desterrando todos os podres do Estado brasileiro. A sua integridade é impar!

INVASÃO INDIGENA

Cerca de uma centena de índios invadiu o canteiro de obras da usina Belo Monte, no vale do xingú, e as instalações da NESA- Norte Energia S.A. empresa contratada pela Eletronorte/Eletrobras, a qual continua aportando rios de reais dos cofres públicos e braços cruzados. Infelizmente, o cronograma das obras é o mais atrasado de todos em que o Planalto tem participação. A crise no setor elétrico agrava-se dia a dia. A presid'anta continua atirando no próprio pé e, o mais grave: 'fazendo vistas grossas' para tal problema. O protesto dos índios, poderá estender-se até a sede da contratante. Veremos se o pessoal, tambem irá fugir das instalações da empresa, seguindo o caminhos dos deputados federais que debandaram à toda velocidade da Câmara. Transformando-se num verdadeiro 'salve-se quem puder'.

BAHIA: 2 carnavais em 2014


Prefeito ACM Neto diz que em 2014 Salvador terá dois Carnavais.Gilberto Gil, Narcisa Tamborindeguy e ACM Neto em almoço na casa do cantor baiano, em Salvador O prefeito de Salvador, ACM Neto, disse neste sábado (9) em entrevista  que o Carnaval da cidade em 2014 terá mudanças. "Ano que vem, teremos o Carnaval na data normal e também na Copa do Mundo. Não serão 30 dias porque é impossivel, mas será idêntico ao convencional". Questionado sobre as novidades para esta comemoração, Neto contou que o trecho do Campo Grande será totalmente remodelado. "Como está não dá para ficar, vamos ter um Carnaval auto-sustentável, vamos pensar em otimizar os circuitos de modo que seja melhor para o trânsito e para a população". ACM Neto confirmou também que no próximo ano quer mostrar para o mundo as características culturais do Carnaval baiano. Vida pessoal Nos ultimos dias, algumas colunas sociais da cidade divulgaram que ACM Neto estaria comprometido e que logo os baianos conheceriam uma nova primeira dama. No entanto, o prefeito desmentiu os boatos. "Estou passando o Carnaval solteiro. Se bem que isso não quer dizer nada, porque estou trabalhando demais", disse ele, que recebeu um perfil no Facebook, denominado Prefeito Netinho, de uma legião de fãs da capital baiana.

E haja energia para os baianos pularem ao lado de outros brasileiros atras dos Trios Elétricos. FORÇA RAPAZIADA.

Mais Artigos...
Banner